app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5731
Cidades

Faltam vacinas em postos de sa�de

O maceioense que precisa ser imunizado contra o tétano e outros tipos de doença está encontrando dificuldades devido à falta de vacina em vários postos municipais de saúde. Além da antitetânica, faltam doses da antirrábica, hepatite A e B, BCG, febre amar

Por | Edição do dia 27/02/2016 - Matéria atualizada em 27/02/2016 às 00h00

O maceioense que precisa ser imunizado contra o tétano e outros tipos de doença está encontrando dificuldades devido à falta de vacina em vários postos municipais de saúde. Além da antitetânica, faltam doses da antirrábica, hepatite A e B, BCG, febre amarela, DTP e tetraviral. Postos de saúde, como o Diógenes Jucá Bernardes e o Osvaldo Vilela, ambos no bairro do Poço, estão atendendo somente a prioridades, devido à falta de vacinas. “Procurei em dois postos de saúde, no Zé Tenório e no São Jorge, ambos não tinham a vacina disponível. No PAM do Bebedouro também não havia estoque. Preciso tomar a terceira dose da antitetânica e ainda não consegui. A explicação dos funcionários é de que o Ministério da Saúde não havia feito o repasse ao governo do Estado”, contou Thayse Ramos, estudante de Enfermagem, de 24 anos. A técnica de enfermagem da Unidade de Saúde Diógenes Jucá, Ronalcia Sena, alegou que a falta de vacina não é uma novidade. Segundo ela, desde o ano passado a distribuição de antitetânica, por exemplo, estaria sendo feita numa espécie de revezamento. “Desde o ano passado, nós verificamos essa falta de vacina. A secretaria nos enviou um comunicado onde prioriza a vacinação para grupos específicos, como recém-nascidos, gestantes e doentes crônicos, até que a situação seja regularizada”. * Sob supervisão da editoria de Cidades.

Mais matérias
desta edição