app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5730
Cidades

Medida deve ser marcada por protesto na orla mar�tima

“Pardais na cidade? Pardais só na natureza!”. Com esse lema, o vereador por Maceió Silvanio Barbosa (PSD) organizou e marcou para justamente hoje um protesto para dizer não à volta dos pardais. A mobilização deve acontecer na orla da Pajuçara, com concent

Por | Edição do dia 28/02/2016 - Matéria atualizada em 28/02/2016 às 00h00

“Pardais na cidade? Pardais só na natureza!”. Com esse lema, o vereador por Maceió Silvanio Barbosa (PSD) organizou e marcou para justamente hoje um protesto para dizer não à volta dos pardais. A mobilização deve acontecer na orla da Pajuçara, com concentração a partir das 9h, em frente ao antigo Beer CRB. A campanha foi feita, basicamente, pelas redes sociais, e o vereador espera contar com o apoio de boa parte da população. Ele acredita que a medida da SMTT, este ano, servirá para fazer caixa de campanha para a reeleição de Rui Palmeira (PSDB). “Não há dúvidas de que a prefeitura só quer arrecadar mais e mais dinheiro com esses pardais. Nós não podemos ficar de braços cruzados, calados, diante de mais esse absurdo”, critica Silvanio Barbosa. Por meio de nota encaminhada à imprensa, na semana que passou, o vereador diz que questionava a legalidade da contratação da empresa que instalou e que vai manter os dispositivos funcionando nas avenidas de Maceió. “A prefeitura já gastou nove milhões com essa empresa, e o pior: o contrato foi feito sem licitação. Não precisa ser nenhum gênio da administração pública para saber que isso é ilegal”, destaca o vereador. No entanto, a assessoria de imprensa da SMTT respondeu, também por meio de nota, que o processo de contratação de empresa para fiscalização eletrônica ocorreu dentro da legalidade. E ressaltou que, antes da contratação, o órgão fez a cotação de preços do serviço em três empresas, constatando que a proposta e os respectivos valores ofertados pela vencedora eram mais vantajosos à administração. Entre os condutores, a opinião sobre o retorno dos pardais nas vias de Maceió está dividida. O contabilista Kelsani Barros diz acreditar em possíveis interesses financeiros por trás da medida adotada pela prefeitura este ano. “Se, realmente, fosse para conter as infrações, colocariam lombadas eletrônicas à vista e não pardais escondidos, onde os condutores não sabem nem o que aconteceu ao receberem as multas. Às vezes, nem faixas, nem placas existem para nos alertar”, comenta.

Mais matérias
desta edição