app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5731
Cidades

Slum j� tirou 225t de lixo de im�veis

Para não morrer de fome, dois cães teriam comido os restos de outros três numa casa abandonada pelos proprietários, no bairro da Santa Lúcia, em Maceió, e da qual a Superintendência de Limpeza Urbana (Slum) retirou dez toneladas de lixo, ontem. Desde deze

Por | Edição do dia 01/03/2016 - Matéria atualizada em 01/03/2016 às 00h00

Para não morrer de fome, dois cães teriam comido os restos de outros três numa casa abandonada pelos proprietários, no bairro da Santa Lúcia, em Maceió, e da qual a Superintendência de Limpeza Urbana (Slum) retirou dez toneladas de lixo, ontem. Desde dezembro do ano passado, a Slum já coletou 225 toneladas de entulho acumulado pelos moradores em outros 14 imóveis de bairros nobres e periféricos da capital. “Os dois cães sobreviventes foram resgatados na quinta. De acordo com a vizinhança, comeram os restos dos outros cães mortos em decorrência de problemas gerados pela sujeira”, confirmou Carlos Tavares, coordenador de fiscalização da Slum. A fiscalização chegou ao imóvel graças ao apoio da vizinhança, vítima de ratos, baratas, escorpiões e dos muitos, muitos mosquitos Aedes aegypti. A coleta das 10 toneladas de entulho começou ontem cedo, por volta das 7h30. Colchões velhos, restos de móveis e roupas, sacos plásticos de todos os tamanhos, além de muita poeira. Para completar o cenário de imundície, reservatórios com água parada e cheios de criatórios de mosquitos, incluindo o transmissor da dengue, da febre chikungunya e do zika vírus. “Absurda a situação do imóvel, abandonado há mais de cinco anos. Desde então, um parente da proprietária apareceria uma vez por mês para trocar a água dos cães e alimentá-los. Lastimável a situação dos animais e do imóvel, transformado em foco de mosquitos”, comentou, em tom de revolta, o fiscal Carlos Tavares. “A população não pode jamais brincar de colecionar lixo”, criticou.

Mais matérias
desta edição