app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5751
Cidades

Filhos motivam mulher a continuar com agressor

A socióloga Belmira Magalhães, da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), fez uma pesquisa junto a mulheres que apanham de seus companheiros, mas continuam convivendo com eles. A pesquisa mostrou que nem sempre elas continuam morando com seus agressores

Por | Edição do dia 08/03/2002 - Matéria atualizada em 08/03/2002 às 00h00

A socióloga Belmira Magalhães, da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), fez uma pesquisa junto a mulheres que apanham de seus companheiros, mas continuam convivendo com eles. A pesquisa mostrou que nem sempre elas continuam morando com seus agressores por questões financeiras. “Muitas delas têm emprego e condições de se sustentar sozinhas, mas continuam morando com seus agressores”, afirma a socióloga. O trabalho que de-senvolveu mostra que essa decisão está fundamentada em alguns argumentos relacionados aos filhos. Segundo Belmira Magalhães, as mulheres alegam que os filhos precisam da presença do pai, que os homens são todos iguais e se for conviver com outro parceiro certamente vão enfrentar o mesmo tipo de problema”. Especialistas A delegada especial da Mulher, Maria Aparecida, lamenta as condições materiais de trabalho, mas principalmente ressalta que a violência contra a mulher é um problema social, por isso alega que a delegacia deveria dispor de profissionais com especialidade em outras áreas. Ela cita como exemplo a necessidade de atuar com a colaboração de assistentes sociais e psicólogas para dar assistência as vítimas de agressões.

Mais matérias
desta edição