app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5712
Cidades

“Pardais” detectam placas frias

Cerca de 30% dos veículos multados pela Superintendência de Transportes e Trânsito (SMTT) de Maceió, através dos “pardais” (máquinas fotográficas escondidas nos semáforos), têm placas frias. O órgão busca, em conjunto com a Polícia Militar (PM), Polícia F

Por | Edição do dia 09/03/2002 - Matéria atualizada em 09/03/2002 às 00h00

Cerca de 30% dos veículos multados pela Superintendência de Transportes e Trânsito (SMTT) de Maceió, através dos “pardais” (máquinas fotográficas escondidas nos semáforos), têm placas frias. O órgão busca, em conjunto com a Polícia Militar (PM), Polícia Federal (PF) e Ministério Público uma solução para a irregularidade. O sistema de fiscalização eletrônica de trânsito, composto por lombadas eletrônicas e “pardais”, foi implantado há quase um ano com o objetivo de educar os motoristas a respeitar o limite de velocidade, as faixas de pedestres e evitar o avanço dos sinais de trânsito. Mesmo em vista de toda a fiscalização, a SMTT emite, em média, duas mil multas por mês e o sistema tem detectado que, dentre elas, cerca de 600 apresentam irregularidades no cadastro do Detran. Quando a SMTT vai emitir a multa descobre que a placa não está cadastrada no Detran ou não pertence ao veículo onde está fixada. Segundo o superintendente do órgão, José Rubens de Moraes, todos os casos detectados são notificados no Detran, que confirma a ocorrência e denuncia à PM, PF e Ministério Público. SMTT e BPTran iniciaram uma fiscalização mais intensa com a circulação de uma viatura equipada com um computador, através do qual os policiais podem ter informações imediatas sobre qualquer carro suspeito.

Mais matérias
desta edição