app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5715
Cidades

IMA pro�be instala��o de barracas na Praia do Saco

Os barraqueiros da Praia do Saco, em Marechal Deodoro, não poderão manter suas barracas funcionando. A decisão foi tomada após uma reunião entre os donos das barracas e representantes do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) e do Instituto do Meio

Por | Edição do dia 12/03/2002 - Matéria atualizada em 12/03/2002 às 00h00

Os barraqueiros da Praia do Saco, em Marechal Deodoro, não poderão manter suas barracas funcionando. A decisão foi tomada após uma reunião entre os donos das barracas e representantes do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) e do Instituto do Meio Ambiente (IMA). Segundo técnicos do IMA, os vendedores estão poluindo a região porque construíram as barracas em área de preservação ambiental. Os barraqueiros negam as acusações e alegam que o despejo tem caráter discriminatório. Discriminação “Perto das nossas barracas existem muitas casas de veraneio, levantadas também em áreas de preservação ambiental. Curiosamente o IMA alega que o local foi liberado para esse tipo de construção. A afirmação de que nós estamos poluindo a Praia do Saco é injusta. Muitas pessoas, além da gente, freqüentam esta região sem saber como mantê-la limpa”, defendeu-se um dos 16 barraqueiros que vão ser despejados. O IMA se comprometeu a cadastrar todos os vendedores da Praia do Saco, bem como instruí-los a preservar o meio ambiente através de um curso de conscientização ecológica, a ser oferecido pelo órgão ainda esta semana. Enquanto isso, os barraqueiros vão poder comercializar suas mercadorias, mas apenas como ambulantes.

Mais matérias
desta edição