app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5710
Cidades

De m�os atadas

O diretor do Departamento de Polícia da Capital (Depoc), delegado Antônio Monteiro, afirma que a polícia está de mãos atadas para combater a proliferação de caça-níqueis em Alagoas. Segundo ele, existe uma decisão judicial, através de liminar, que permite

Por | Edição do dia 13/03/2002 - Matéria atualizada em 13/03/2002 às 00h00

O diretor do Departamento de Polícia da Capital (Depoc), delegado Antônio Monteiro, afirma que a polícia está de mãos atadas para combater a proliferação de caça-níqueis em Alagoas. Segundo ele, existe uma decisão judicial, através de liminar, que permite esse tipo de atividade em Maceió. “Enquanto não for julgado o mérito dessa decisão, a polícia não pode fazer nada contra esse tipo de jogo, pois ele tem autorização da Justiça para funcionar”, explica Antonio Monteiro. Menores De acordo com ele, em alguns Estados as máquinas caça-níqueis são totalmente proibidas. Em Alagoas, a única restrição que existe é quanto a sua utilização por menores. “Para todo jogo considerado de azar não é permitido o acesso a menores. Só que alguns interpretam que o caça-níqueis é um jogo de azar e outros não” – acrescenta o delegado e diretor do Depoc. Enquanto não existe uma legislação que proíba de forma definitiva esse tipo de jogo, as máquinas caça-níqueis continuam surgindo cada dia em maior número. E isso não acontece apenas na periferia da cidade. Na Rua Augusta, em pleno Centro, num raio de pouco mais de 100 metros existem pelos menos cinco estabelecimentos com esse tipo de equipamento. A maioria é de pequeno porte, como bares e lanchonetes. Mas há alguns que são voltados exclusivamente para jogos e possuem várias máquinas caça-níqueis. Fiscalização Apesar de o jogo ser proibido para menores, não é difícil registrar esse tipo de situação em diversos locais por toda a cidade, conseqüência, principalmente, da dificuldade de fiscalização. A procuradora Setorial da Secretaria de Abastecimento, Angelita Fernandes, informou que solicitou uma consulta à Secretaria de Defesa Social sobre a situação dos caça-níqueis, mas não obteve resposta. “Não existe, em verdade, nada que impeça hoje a exploração desse tipo de jogo, que dê respaldo à Secretaria de Defesa Social para proibir o uso dos caça-níqueis”, observa Angelita.

Mais matérias
desta edição