Nº 0
Cidades

MULHER PERDE TUDO APÓS INCÊNDIO EM CASA

Neusa Maria, de 59 anos, moradora do bairro do Jacintinho, está vivendo de doações e da ajuda dos vizinhos

Por Larissa Bastos | Edição do dia 14/01/2020 - Matéria atualizada em 13/01/2020 às 20h32

A catadora de latinha Neusa Maria, 59 anos, perdeu tudo após um incêndio destruir sua casa, no bairro do Jacintinho, em Maceió. Neusa vivia na pequena casa de quatro cômodos, apenas na companhia de sua cachorrinha, a Fucinha Preta.

Segundo a mulher, a casa foi tomada pelo fogo no dia 31 de dezembro, quando ela deixou algumas batatas cozinhando enquanto foi passear com o animal. Ao voltar, se deparou com a casa já em chamas. O fogo havia se alastrado por fios soltos.

“Quando cheguei a cozinha já estava pegando fogo. Tentei entrar na casa, mas não consegui. Na hora eu me desesperei, deitei no chão, gritei, não estava acreditando. Tive que ir pro hospital. Passei a noite lá”, lamentou.

O caso ficou conhecido após Alisson Ricardo, seu vizinho, divulgar a situação de Dona Neusa em suas redes sociais. “Assim que fiquei sabendo procurei ver o que estava acontecendo e divulguei a situação dela. Muitas pessoas têm procurado para oferecer doações. Ela está precisando ainda de muita coisa”, afirmou Alisson.

Morando há mais de 20 anos no local, ela conta com ajuda de vizinhos diariamente, desde doação de alimentos até acompanhamento a consultas médicas, já que faz tratamento com psiquiatra, neurologista e ortopedista, fazendo uso de medicamentos, que foram, inclusive, consumidos pelo fogo.

“Ela já está aqui tem anos e sempre ajudamos com alguma coisa, já acompanhei ela em muitas consultas. Hoje ela está vivendo esta situação triste e estamos tentando ajudar, mas ela precisa de tudo, não tem mais nada dentro de casa”, disse José Silva, um de seus vizinhos.

Dona Neusa, que tem três filhos, está vivendo na casa de um sobrinho desde a tragédia e sobrevive através de doações que chegam de todos os lugares, desde alimentos até eletrodomésticos. Na casa, já havia um novo fogão fruto de doações de vizinhos e também a promessa de uma reforma.

“Todos os dias alguém chega com alguma coisa para me ajudar. Ganhei comida, algumas roupas que ficaram grandes, mas eu corto e uso, não tem problema. Uma moça prometeu me ajudar na reforma da casa, eu rezo para que dê certo”.

Apesar da dificuldade, a esperança de Dona Neusa não a deixa desistir. Com os olhos marejados, ela reforça o desejo de voltar para casa. “Minha maior vontade é voltar para a minha casa, mas não consigo do jeito que está. Não tenho mais nada”, disse.

As doações podem ser feitas na R. São Vincente, no Jacintinho, próximo à Escola Estadual Professora Miran Marroquim. Informações pelo telefone (82) 98724-5895 (Alisson).

* Sob supervisão da editoria de Cidades.

Mais matérias
desta edição