app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Cidades

REDAÇÃO CONVERGENTE GARANTE SUCESSO DA GAZETA

Trabalho conjunto entre impresso e portal oferece ao leitor um conteúdo interativo e de qualidade

Por THIAGO GOMES/ REPORTER | Edição do dia 22/02/2020 - Matéria atualizada em 22/02/2020 às 06h00

Redação unificada da Gazeta de Alagoas e do portal Gazetaweb é responsável pela produção do conteúdo que chega ao leitor pelo jornal impresso e pelas plataformas digitais
Redação unificada da Gazeta de Alagoas e do portal Gazetaweb é responsável pela produção do conteúdo que chega ao leitor pelo jornal impresso e pelas plataformas digitais - Foto: © Ailton Cruz
 

Claudemir Araújo ressalta que o jornal mantém uma forma de fazer jornalismo que o diferencia no mercado
Claudemir Araújo ressalta que o jornal mantém uma forma de fazer jornalismo que o diferencia no mercado - Foto: ARQUIVO
 

Para Fernando James, diretor comercial, a Gazeta sempre evoluiu para ficar à frente do tempo
Para Fernando James, diretor comercial, a Gazeta sempre evoluiu para ficar à frente do tempo - Foto: ARQUIVO
 

O editor-geral da Gazeta de Alagoas, Claudemir Araújo, destaca que o jornal sustenta, ao longo de todos esses anos, uma forma de fazer jornalismo que a diferencia no mercado, sempre com seriedade, indo fundo em busca dos fatos, investigando e procurando ouvir todos os lados da notícia. “O nosso impresso virou uma referência para todos aqueles que querem alcançar um patamar de respeito nessa profissão. Que digam, por exemplo, os nossos estagiários, que entram na redação como estudantes e, via de regra, saem dela prontos para o mercado de trabalho”. Para conseguir manter o padrão de qualidade, a Gazeta conta com um reforço de peso. Seguindo uma tendência mundial, a redação segue um fluxo de convergência de informações e há mais de dois anos se fundiu ao maior e mais antigo portal de notícias do Estado. Hoje, a Gazetaweb contribui, e muito, na produção de conteúdo do impresso, como explica o coordenador de jornalismo do site. “O trabalho conjunto da redação tem dado ao leitor a oportunidade de um conteúdo de qualidade e, sobretudo, interativo, já que há a produção de vídeos, gráficos, fotografias e outros elementos que são ofertados nas plataformas digitais. A Gazetaweb tem atuado também na suíte das grandes matérias que a Gazeta de Alagoas produz diariamente e aos finais de manhã, deixando o leitor atualizado ao longo do dia”, explicou o jornalista Jonathas Maresia. O diretor comercial da Gazeta, Fernando James, avalia o quanto, ao longo dos anos, o veículo de comunicação evoluiu e se modernizou para sempre ficar à frente do tempo. “Sinto-me feliz e honrado por fazer parte deste momento importante quando estamos comemorando quase nove décadas de sua existência. Graças ao assinante e ao leitor, estamos sempre renovando e inovando para levar até sua casa um conteúdo de qualidade e confiabilidade. É a nossa querida Gazeta na palma da sua mão, onde você estiver”. Dentro de um contexto que se repete nas principais redações no mundo, a integração da Gazetaweb com a Gazeta de Alagoas segue um fluxo que busca o engrandecimento de ambos os veículos, com o suporte de profissionais capacitados para atuação em todas as nuances do jornalismo. Cada colaborador exerce um papel importante neste processo, que começa na pauta e finaliza com a reportagem publicada. Passa pela mente da jornalista Clariza Santos todo o planejamento do que vai ser levado ao leitor da Gazeta no outro dia ou no fim de semana. Chefe de reportagem, ela passa o dia inteiro pensando no que pode se transformar em matéria. “Normalmente, o contato entre a equipe de jornalistas multimídia é feito de forma online e presencial. Durante as reuniões, alinhamos os assuntos de maior repercussão e de interesse para a sociedade, não só para nosso fiel leitor alagoano, mas também para os demais ao redor do mundo. São assuntos atuais, quentes e relevantes que são trabalhados - por uma equipe de repórteres multimídia - e que acabam pautando outros veículos de comunicação”, destaca. Embora a pauta seja fundamental numa redação, é o repórter quem exerce a função mais importante. Ele é o canal que dá voz à sociedade e é com o texto dele que as páginas da Gazeta de Alagoas são preenchidas. Marcos Rodrigues tem essa missão há quase 18 anos na Organização Arnon de Mello. “A Gazeta ocupa um espaço importante no meu dia a dia profissional. Muito do que eu produzo para outro veículo é fruto do que eu consumo de informação no impresso ao longo do tempo, seja pelas pautas elaboradas e as apurações para reportagens especiais. Foi a Gazeta e continua sendo a Gazeta que me coloca em contato com as principais fontes, principalmente do cenário político e econômico nos últimos anos”, afirma o jornalista. Com a produção dos repórteres disponível, é a vez do editor entrar em cena para lapidar o material e adequá-lo à página. A editoria de política sempre teve espaço na Gazeta pela grande relevância de seu conteúdo. “A cobertura de política passou por um processo de transformação a reboque do que vem acontecendo com o Jornalismo em geral e suas demais editorias. Ao mesmo tempo que o contato com as fontes tornou-se mais estreito devido às novas ferramentas de comunicação, como o WhatsApp e as redes sociais, permitindo uma troca de informações mais célere, também é preciso estar mais atento ao que chega até nós na redação por causa das fake news”, observa o jornalista Kelmenn Freitas, editor de Política da GA. Para o jornalista Carlos Nealdo, a seleção do que interessa não deixa de ser um desafio do veículo impresso. “Entre tantos assuntos econômicos diários, a gente geralmente se pauta em temas que toquem um maior número de pessoas - do leitor comum ao especialista. Claro que num momento em que o País passa por uma crise econômica, nem todo assunto é palatável. Mas é essencial tocar neles. No futuro, quando alguém quiser entender a economia atual, certamente recorrerá ao jornalismo”, afirmou o editor de Economia. O jornalista Fábio Costa, editor de Cidades, afirma que o jornalismo impresso continua imprescindível, pois oferece a informação de maneira mais aprofundada e elaborada. Ele ressalta, porém que é preciso buscar novos formatos e a Gazeta de Alagoas, confirmando seu pioneirismo, passou a combinar as duas modalidades, oferecendo as edições online durante a semana e uma edição de fim de semana com reportagens especiais. Mas é o caderno de Esportes, sem dúvida, uma das editorias mais lidas da Gazeta de Alagoas. A jornalista Fernanda Medeiros sabe bem que esporte, em geral, sobretudo o futebol, está na veia dos alagoanos. “Com os clubes daqui disputando competições locais, regionais e nacionais, é certo que as notícias sobre cada um deles têm sido procuradas por torcedores lá de fora. Além disso, o futebol é uma paixão. Os torcedores querem se manter bem informados sobre seus clubes do coração e até mesmo sobre os adversários”. O jornalismo cultural não poderia ficar distante do padrão Gazeta de qualidade. Quando se fala em cultura, certamente a referência é o Caderno B. Esta editoria continua prestigiada e detêm os maiores prêmios da área, inclusive de âmbito nacional. “O Caderno B sempre fez história no jornalismo cultural alagoano, dando destaque ao que é produzido localmente e espaço para que os artistas de Alagoas mostrem seus feitos, sua arte. Nosso intuito maior é que a população local conheça nossa cultura, nossos costumes e tradições, além das novidades, o que vem sendo produzido pelas novas gerações. Acredito que o caderno foi evoluindo junto com o jornal e ajudando a fortalecê-lo ao longo de todo esse tempo de existência da Gazeta”, ressalta Larissa Bastos, editora de Cultura. E, para que todo este material produzido e editado chegue ao leitor, o trabalho da diagramação é essencial. Na avaliação do diagramador Jorge Carlos, o maior desafio é conseguir apresentar aos leitores uma edição diária bem diagramada que possa apresentar o conteúdo editorial da redação da melhor forma possível. “Isto tudo com leveza e harmonia, oferecendo-lhes o que há de melhor no jornalismo alagoano”.

Mais matérias
desta edição