Nº 0
Cidades

ALAGOAS TEM PRIMEIRO CASO DE CORONAVÍRUS NO INTERIOR

Paciente tem 28 anos e mora em Porto Real do Colégio; Estado tem 11 casos confirmados e 207 suspeitos

Mais um caso de Covid-19 foi diagnosticado em Alagoas, que agora soma 11 em todo o Estado. O 11° caso é o primeiro fora da capital, Maceió. Trata-se de uma jovem de 28 anos moradora da cidade de Porto Real do Colégio, região do Baixo São Francisco. As informações foram divulgadas ontem pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau).

Os casos suspeitos saltaram de 175 para 207 em 24 horas. Os casos descartados somam 145. Dos 207 casos em investigação, 10 são de Arapiraca; 1 da Barra de Santo Antônio, 2 da Barra de São Miguel; 1 de Belém; 2 de Cajueiro; 6 de Campo Alegre; 1 de Colônia Leopoldina; 2 de Flexeiras; 1 de Ibateguara; 145 de Maceió; 1 de Major Izidoro; 4 de Maragogi; 2 de Maravilha, 1 de Maribondo e 1 de Mata Grande; 2 casos em Monteirópolis; 1 em Olho d’Água das Flores; 2 em Ouro Branco; 3 em Palmeira dos Índios; 1 em Paripueira; 1 em Piaçabuçu; 1 em Piranhas; 4 em Poço das Trincheiras; 5 em Rio Largo; 4 em Santana do Ipanema; 1 em São José da Tapera; 1 em Satuba e 1 em Teotônio Vilela.

INTERNAÇÃO

Dois dos dez infectados pelo coronavírus em Alagoas precisaram ser internados em Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A informação foi confirmada pela Santa Casa de Misericórdia de Maceió, onde os pacientes estão internados desde a última terça-feira (24). Segundo informou a unidade hospitalar por meio de nota, os pacientes são um homem de 54 anos, cujo exame foi realizado no hospital e confirmado para a doença, e uma mulher de 44 anos já diagnosticada anteriormente. Ambos apresentavam dificuldades respiratórias e, após atendimento na Emergência, foram internados na UTI do hospital. Os dois seguem com o tratamento contra o novo coronavírus. De acordo com as informações oficiais repassadas pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) até a terça-feira (24) o Estado não tinha nenhuma paciente internado devido a Covid-10. A Santa Casa de Misericórdia de Maceió afirmou que a informação mantém o compromisso com a transparência do hospital e visa impedir o surgimento de boatos.

CASO DESCARTADO

A Sesau informou também na tarde de quarta-feira( 25) que o teste realizado no idoso de 63 anos que morreu no Hospital Unimed, em Maceió, na última segunda-feira (23), deu negativo para o coronavírus. O homem, que apresentava todos os sintomas da doença e havia tido contato com turistas em uma pousada, ficou quatro dias internado no hospital. Como o resultado do exame não havia saído antes dele morrer, a causa da morte que consta no atestado de óbito dele é a Covid-19. Uma fonte da Gazeta informou que o diagnóstico clínico foi dado para que a família adotasse os procedimentos necessários para sepultamento, tendo em vista o alto contágio da doença. Apesar de o médico ter adotado uma medida de precaução, a Sesau, por meio de nota, tratou o fato como “precipitação” do profissional, diante do não resultado do teste laboratorial.

TESTES

Até a última terça-feira (24) mais de 170 amostras aguardam no Laboratório Central de Alagoas (Lacen/AL) para serem testadas para o novo coronavírus. A informação foi confirmada durante pronunciamento nas redes sociais na terça-feira (24).

Os testes para confirmação dos casos de Covid-19 começaram a ser feitos no último dia 19 em Alagoas no Lacen/AL, responsável pelo recolhimento e análise de material biológico dos casos suspeitos. Antes, as amostras eram enviadas ao Laboratório Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro, e os resultados eram divulgados em até sete dias. A orientação da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) é que o paciente com suspeita de contaminação pelo coronavírus deve procurar a unidade de saúde mais próxima de sua residência, onde deverá ser avaliado por um médico. Caso o profissional de saúde identifique a necessidade de realizar o exame, a amostra de material biológico será coletada na unidade de saúde e enviada ao laboratório.

Mais matérias
desta edição