app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5715
Cidades

Dengue: AL j� tem mais de 2 mil casos notificados

A comunidade de Fernão Velho recebeu, ontem, durante todo o dia, os educadores do Programa de Combate ao Aedes aegypti da Secretaria Municipal de Saúde. Foram realizadas visitas em domicílio e palestras na praça central, principalmente com crianças da r

Por | Edição do dia 27/03/2002 - Matéria atualizada em 27/03/2002 às 00h00

A comunidade de Fernão Velho recebeu, ontem, durante todo o dia, os educadores do Programa de Combate ao Aedes aegypti da Secretaria Municipal de Saúde. Foram realizadas visitas em domicílio e palestras na praça central, principalmente com crianças da rede de ensino. Os dados mais recentes da doença no Estado mostram 2.110 casos notificados de dengue clássica, sendo 597 confirmados. Já os de dengue hemorrágica estão em 19 notificados e um confirmado. O supervisor geral do programa, Iêdo Cândido, explicou que para reduzir a incidência de dengue, o caminho mais eficaz é eliminar os focos do mosquito transmissor da doença. Infestação O crescimento do índice de infestação do mosquito transmissor da dengue, o Aedes aegypti, também preocupa as autoridades de saúde. Na Garça Torta, o crescimento foi de 3,2% para 4,5%, em Riacho Doce, de 2,1% para 3,5%, e no distrito de Pescaria, o crescimento foi de 0,4% para 1%. “A população tem que se conscientizar de que não pode manter vasilhames que acumulem água, seja no quintal ou dentro de casa. Mudar de comportamento é difícil. Contamos com o apoio dos estudantes, especialmente das crianças nessa luta. Elas se conscientizando certamente vão cobrar dos adultos outras atitudes de prevenção, além de elas mesmas também adotarem posturas diferentes”. Houve panfletagem na comunidade e todos ficaram atentos às explicações dos educadores. Os agentes de saúde recolheram os recipientes que acumulam água e orientaram para que os tonéis e caixas d’água sejam bem cobertos porque o mosquito gosta de água limpa e parada. De acordo com Iêdo, a comunidade de Fernão Velho apresentou seis casos de dengue clássica e nenhum de hemorrágica. O perigo maior da dengue é haver a reincidência, pois quando a doença volta é na forma grave, ou seja, dengue hemorrágica. Os sintomas são febre alta, fadiga, falta de apetite e dor no corpo. O paciente tende a evoluir nas complicações, podendo desenvolver hemorragia interna e ir a óbito, se não for tratado adequadamente.

Mais matérias
desta edição