app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Cidades Maceió, 30 de abril de 2020  
Pessoas andando com máscaras no centro de Maceió. Alagoas - Brasil.
Foto: ©Ailton Cruz

MAIS DE 100 MIL ALAGOANOS TIVERAM SINTOMAS ASSOCIADOS À COVID

Volume corresponde a 3,2% da população do Estado, segundo pesquisa do IBGE

Por Nealdo | Edição do dia 27/06/2020 - Matéria atualizada em 26/06/2020 às 22h09

Pesquisa divulgada na quarta-feira (24), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), revela que 106,9 mil alagoanos tiveram sintomas associados à Covid-19 em maio, como perda do olfato ou do paladar, tosse e febre e dificuldade para respirar, ou tosse e febre e dor no peito. O número corresponde a 3,2% da população do estado, estimada pelo órgão em 3,2 milhões de habitantes. O levantamento revela, também, que apenas 33,8% dos alagoanos que tiveram sintomas associados à Covid-19 procuraram um estabelecimento de saúde em maio, o que sugere uma subnotificação de casos da doença no estado. Além disso, no referido mês, 22,1% dos domicílios alagoanos - com a presença de idosos - registraram, pelo menos, um morador com sintomas associados à Covid-19. Divulgada na quarta-feira, a Pnad Covid-19 é uma versão da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua, realizada com apoio do Ministério da Saúde (MS) para identificar os impactos da pandemia no mercado de trabalho e para quantificar as pessoas com sintomas associados à síndrome gripal no Brasil. Em todo o País, 4,2 milhões de brasileiros tiveram sintomas conjugados associados à Covid-19. Em termos percentuais, o Amapá foi o estado com o maior índice, 12% da população. Em seguida, aparecem o Pará (10,1%), Amazonas (8,8%), Maranhão (5,6%) e Ceará (,4,7%). Na outra ponta, os estados do Mato Grosso do Sul e Goiás aparecem com os menores índices de pessoas com sintomas associados à Covid-19, com 0,3%, cada. Em seguida, aparecem Mato Grosso do Sul (0,4%), Santa Catarina e Minas Gerais (cada um com 0,5%), Paraná (0,6%) e Rio Grande do Sul (0,6%). De acordo com o IBGE, dentre as pessoas que tiveram sintomas associados à Covid, 3,8 milhões declararam perda de cheiro ou de sabor (ou 1,8% da população); 1 milhão (0,5%) teve tosse, febre e dificuldade para respirar; e 991 mil pessoas (0,5%) tiveram tosse, febre e dor no peito.

SÍNDROME GRIPAL

O levantamento mostra, também, que cerca de 404,5 mil alagoanos apresentaram algum sintoma de síndrome gripal em maio. O volume corresponde a 12,1% da população do estado, segundo o IBGE.

Mais matérias
desta edição