app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5712
Cidades

Disputa por mananciais pode levar pa�ses africanos a guerra

Salvador – No relatório da Organização das Nações Unidas – ONU – sobre a escassez de água  no mundo, e que foi debatido  durante o Seminário do Meio  Ambiente e Energia, destaca-se a  advertência sobre o risco de  guerras pela disputa dos mananciais. “Mes

Por | Edição do dia 31/03/2002 - Matéria atualizada em 31/03/2002 às 00h00

Salvador – No relatório da Organização das Nações Unidas – ONU – sobre a escassez de água  no mundo, e que foi debatido  durante o Seminário do Meio  Ambiente e Energia, destaca-se a  advertência sobre o risco de  guerras pela disputa dos mananciais. “Mesmo quando os suprimentos são suficientes e abundantes, eles estão ameaçados pela contaminação e pela alta demanda”, declarou o secretário-geral da ONU, Kofi Annan. Futuro “Há temores”- prosseguiu – “de que, no futuro, aconteçam conflitos por causa da disputa pela água. A verdade é que existe uma quantidade limitada de água no Planeta e nós não podemos nos dar ao luxo de usá-la com negligência. Não podemos continuar tratando a água como se ela nunca fosse se esgotar”. O presidente do Confea, Wilson Lang, citou o exemplo do Oriente Médio e indagou: “Por que Israel ocupou as Colinas de Golan? Porque é lá onde estão os mananciais, lá estão as fontes”. Ele também mostrou números preocupantes, sustentando que a produção de um metro cúbico de água gera a degradação de dez metros cúbicos. “O Brasil tem 12% da água do mundo e 53% da água da América do Sul, mas 70% dessa água está à disposição de menos de 10% da população brasileira, enquanto mais de 90% dos brasileiros ficam com os 30% restantes dos mananciais. Isto é grave, vai gerar sérios problemas, caso o governo não cuide, rápido, de fazer a transposição dessa água e equilibrar a oferta com a demanda e o crescimento populacional”. Menos de 3% da água existente na terra é considerada potável, sendo que a maior parte está na forma de gelo polar ou se encontra em camadas profundas e inacessíveis do Planeta. A quantidade de água potável que está à disposição da humanidade encontra-se em lagos, rios ou represas, e representam apenas 0,25% dos mananciais próprios para o consumo humano. “De acordo com a ONU, ministros de Recursos Hídricos de 22 países da África fizeram um apelo por uma aliança regional e global, financiada por fundo internacional, para solucionar os problemas da falta d’água e de saneamento que a população de seus países enfrentam”, disse o engenheiro.

Mais matérias
desta edição