app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Cidades

TEMPLOS CATÓLICOS DE MACEIÓ REABREM DIA 15

Em transmissão ao vivo nessa sexta-feira (31), a Arquidiocese de Maceió anunciou que as igrejas localizadas dentro do território arquidiocesano podem retomar as celebrações presenciais a partir do dia 15 de agosto. A data marca o início da festa da padroe

Por rayssa cavalcante | Edição do dia 01/08/2020 - Matéria atualizada em 01/08/2020 às 07h45

Em transmissão ao vivo nessa sexta-feira (31), a Arquidiocese de Maceió anunciou que as igrejas localizadas dentro do território arquidiocesano podem retomar as celebrações presenciais a partir do dia 15 de agosto. A data marca o início da festa da padroeira da Arquidiocese, Nossa Senhora dos Prazeres. O protocolo, que foi estudado por uma comissão formada por médicos, padres e religiosos, estabelece que as igrejas devem disponibilizar os assentos com pelo menos 1,5 metro de distância entre as pessoas, com as devidas marcações, e disponibilizar álcool em gel 70% na entrada. O uso de máscaras é obrigatório. Além disso, as portas e janelas devem permanecer abertas durante as celebrações, assim como a entrada e a saída dos fiéis. Os locais devem passar por limpezas pelo menos três vezes nos dias em que houver missas. Os objetos litúrgicos, como microfones, pedestais e outros materiais também precisam ser higienizados ao fim de cada celebração. Um cartaz com as indicações essenciais deve ser posicionado na entrada das igrejas. Já as reuniões pastorais devem ser realizadas apenas quando necessárias, dentro dos mesmos protocolos de saúde pública quanto à higiene e distanciamento social. A catequese de adultos e crianças fica suspensa.

A quantidade do público presencial deve ser reduzido, seguindo as diretrizes da diocese, tendo como sugestão as inscrições. Elas devem ser individuais, podendo ser realizadas por e-mail, valendo apenas para a missa dominical.

Por fim, a Arquidiocese de Maceió pede que a população acima de 60 anos fique em casa, mesmo que não tenha registro de algum problema de saúde. As pessoas com qualquer comorbidade, como diabetes, obesidade, asma, hipertensão, entre outros, devem manter um cuidado redobrado. “Se todos os segmentos da sociedades contribuírem, nos venceremos todas as pandemias que aconteçam. Estamos considerando com muita seriedade as informações, orientações da Organização Mundial da Saúde e da Organização Internacional do Trabalho para prevenção da Covid-19 na sociedade”, ressaltou o arcebispo Metropolitano de Maceió, Dom Antônio Muniz.

Mais matérias
desta edição