app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Cidades

AGÊNCIAS DO INSS REABREM MAS SEM PERÍCIA MÉDICA

Mesmo com perícia agendada, beneficiários não foram atendidos

Por Da Redação, com G1 | Edição do dia 15/09/2020 - Matéria atualizada em 14/09/2020 às 23h02

Após quase seis meses fechadas, as agências do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) reabriram às portas ontem, em todo o país. O retorno será gradual e apenas para serviços agendados. Em Alagoas, muitos beneficiários se queixavam de que agendaram perícia e só foram informados de que ela não seria realizada quando chegaram para o atendimento. Embora o INSS tenha retomado os atendimentos, os médicos peritos decidirem não retomar as atividades presenciais nesta manhã. Por isso, o INSS suspendeu as perícias agendadas até que sejam realizadas inspeções que comprovem a adequação dos consultórios nas agências. A trabalhadora rural Maria Ilza da Silva foi uma das pessoas que agendaram perícia para esta manhã e não conseguiram. Ela viajou 60 km de Capela a Maceió, chegou às 5 horas para aguardar atendimento, mas foi informada no local que não faria a perícia. “Não deram prazo e informaram que vou ter que ligar novamente para agendar outra visita”, lamentou Maria Ilza. O educador previdenciário do INSS em Alagoas, Paulo Henrique Maranhão Pontes, reforçou que não há previsão para o retorno da perícia, mas ressaltou que há possibilidade de o beneficiário não ser prejudicado.

“Ele vai ser orientado a fazer o requerimento do auxílio doença com atestado médico pelo aplicativo ‘Meu INSS’. Quem der entrar e preencher os requisitos, se tiver a carência preenchida e o atestado dela estiver legível com todas as informações necessárias, é possível que essa pessoa tenha direito a essa antecipação do auxilio doença no valor de um salário mínimo”, explicou Pontes.

Das 42 agências do INSS no estado, apenas 22 reabriram nesta manhã. O agendamento deve ser feito pelo Meu INSS (clique aqui) ou pelo telefone 135. O INSS reforça que os segurados que não agendaram o atendimento não devem se deslocar até as agências.

Mais matérias
desta edição