app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Cidades

OCUPAÇÃO DE UTI SOBE PELA TERCEIRA SEMANA

.

Por Luan Oliveira e Pâmela de Oliveira* | Edição do dia 23/02/2021 - Matéria atualizada em 22/02/2021 às 20h36

Os leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) exclusivos para Covid-19 no interior do estado encerraram a semana com taxa de ocupação acima da margem de segurança de 70% pela terceira vez consecutiva. O governo do Estado havia anunciado, recentemente, a abertura de 96 novos leitos, mas o ritmo vem sendo insuficiente para suprir a demanda de internações. Os dados constam no boletim semanal do Observatório Alagoano de Políticas Públicas para o Enfrentamento da Covid-19.

Na última semana, mais 96 leitos de UTI foram abertos em Alagoas como resposta à alta ocupação hospitalar. Apesar disso, a ocupação no interior do estado, onde a situação é tida como mais crítica, estava em 72% no último dia 20. No plano geral, a ocupação de leitos de UTI no estado se encontrava próximo à margem 66% neste domingo (21). De todos os municípios do interior que possuem leitos exclusivos para o tratamento da Covid-19, somente União dos Palmares possui ocupação de UTI dentro da margem de segurança. Segundo o boletim de ocupação, nenhum dos 10 leitos disponíveis estavam ocupados nesta segunda-feira (22). Além do alto número de hospitalizações, o boletim observa também um aumento expressivo no número de casos confirmados na semana: foram 4.218 casos confirmados no período analisado, contra 3.170 na última semana. Em termos relativos, o aumento é de 33%. Também subiram os números de óbitos, com 67 fatalidades registradas nesta semana. Na última, foram 59, um aumento de 14%. Segundo os pesquisadores, o número de casos deve ser interpretado com cautela, devido ao déficit de testagens em Alagoas. São 8.932 casos aguardando análise de exames até este domingo (21). Em uma análise do histórico de exames RT/PCR realizados pelo Laboratório Central de Alagoas (Lacen/AL), 56% retornam positivos. Tendo em vista o aumento cada vez maior no número de casos, “a perspectiva para as próximas semanas é de piora da situação que já é grave”, diz o relatório. Os pesquisadores concluem o documento defendendo que, caso as medidas atualmente em voga continuem não se mostrando efetivas no controle da pandemia, o governo deve tomar medidas mais rígidas para impedir um colapso no sistema de saúde.

CASOS

Nesta segunda-feira (22), lagoas registrou 309 novos casos de Covid-19 e totaliza agora 128.501 casos confirmados do novo coronavírus até o momento, dos quais 2.016 estão em isolamento domiciliar. Foram registradas oito mortes em território alagoano, ontem. Com isso, Alagoas se aproxima da marca de três mil óbitos por Covid-19, contabilizando agora 2.940 morte. Os dados são do Boletim Epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau).

Os casos confirmados de pessoas com a Covid-19 estão distribuídos nos 102 municípios alagoanos. Em relação ao quadro total de óbitos em Alagoas, estão confirmados 2.940 óbitos por Covid-19, mas oito deles eram de pessoas residentes em Pernambuco, São Paulo, Santa Catarina e Bahia, tendo como vítimas seis homens e duas mulheres. Dos 2.932 óbitos de pessoas residentes em Alagoas, 1.634 eram do sexo masculino e 1.298 do sexo feminino. Eram 1.322 pessoas que residiam em Maceió e as outras 1.610 moravam no interior do Estado, segundo o Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (Cievs), da Sesau.

* Sob supervisão da editoria de Cidades.

Mais matérias
desta edição