app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5691
Cidades

NÚMERO DE ACIDENTES EM MACEIÓ CAI 71% NO 1º TRIMESTRE

A capital alagoana encerrou o primeiro trimestre de 2021 com queda de 71% no número de acidentes, de acordo dados divulgados nesta terça-feira (27), pela Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT). No primeiro trimestre de 2020, 503 ocorr

Por rayssa cavalcante | Edição do dia 28/04/2021 - Matéria atualizada em 28/04/2021 às 04h00

A capital alagoana encerrou o primeiro trimestre de 2021 com queda de 71% no número de acidentes, de acordo dados divulgados nesta terça-feira (27), pela Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT). No primeiro trimestre de 2020, 503 ocorrências foram contabilizadas, contra 144 em 2021. Para o órgão, a diminuição nos índices ocorreu em virtude de estratégias de fiscalização e a intensificação em ações educativas e de conscientização. A pandemia de Covid-19 também refletiu na queda, pois reduziu o número de carros circulando nas vias de Maceió.

Entre as causas dos acidentes, a imprudência e desatenção continuam sendo os principais motivos. O comparativo trimestral ainda aponta que, dentre os principais tipos de acidentes registrados em Maceió, destacam-se a colisão transversal, a colisão lateral e a colisão traseira. As vias com ocorrências mais frequentes são a avenidas Durval de Góes Monteiro, Fernandes Lima e Menino Marcelo, respectivamente. Segundo o superintendente André Costa, a importância que todos sejam protagonistas dos cuidados no trânsito, já que a queda na quantidade de acidentes passa também pela responsabilidade de todos. “É essencial que os cidadãos cumpram as leis de trânsito para que vidas sejam preservadas.” A imprudência e desatenção persistem como principais causas dos acidentes registrados na capital. O comparativo trimestral aponta que, dentre os principais tipos de acidentes registrados em Maceió, destacam-se a colisão transversal, a colisão lateral e a colisão traseira. As vias com ocorrências mais frequentes são a avenidas Durval de Góes Monteiro, Fernandes Lima e Menino Marcelo, respectivamente.

Mais matérias
desta edição