app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Cidades Maceió, 28 de abril de 2021 
Hospital Escola Portugal Ramalho - HEPR, localizado na  R. Oldemburgo da Silva Paranhos, s/n - Farol, Maceió. Alagoas - Brasil.
Foto:@Ailton Cruz

REALOCAÇÃO DO HOSPITAL PORTUGAL RAMALHO SEGUE INDEFINIDA

A realocação do Hospital Escola Portugal Ramalho permanece sendo um ponto de dúvida. Ainda não há uma certeza de quando ocorrerá o processo, apesar de a unidade de saúde estar alocada em área de criticidade devido à instabilidade do solo.Nesta terça-feira

Por Pâmela de Oliveira | Edição do dia 29/04/2021 - Matéria atualizada em 29/04/2021 às 04h00

A realocação do Hospital Escola Portugal Ramalho permanece sendo um ponto de dúvida. Ainda não há uma certeza de quando ocorrerá o processo, apesar de a unidade de saúde estar alocada em área de criticidade devido à instabilidade do solo.

Nesta terça-feira (27), a Prefeitura de Maceió esteve reunida com membros do Ministério Público Estadual de Alagoas (MPAL) e discutiu uma possível inclusão do hospital em acordo de realocação, a fim de que a instituição tenha acesso à verba indenizatória do Programa de Compensação criado pela mineradora Braskem.

Segundo a supervisora-geral da unidade de saúde, Maria Derivalda, na ação civil impetrada pelo MPAL, Ministério Público Federal (MPF) e Defensorias Públicas do Estado e da Única, um termo aditivo que prevê realocação para os imóveis localizados na área de criticidade nível da região onde está situado o hospital. “O Portugal Ramalho é uma unidade da Uncisal e essa questão das áreas de criticidade foi acordada através de uma ação civil pública do Ministérios Públicos Federal e Estadual e Defensorias Públicas do Estado e da União contra a Braskem, então todas as trativas acontece entre os autores da ação e a mineradora. Houve um termo aditivo que determinou que toda a área de criticidade nível 01 iriam para realocação a partir de outubro deste ano. A discussão está evoluindo para que aconteça essa realocação.”, disse Derivalda.

Em nota, a Braskem informou que a necessidade de uma possível realocação é estudada caso a caso e que tem como prioridade a segurança dos moradores dos bairros afetados pela mineração.

Confira nota na íntegra: A Braskem atua de acordo com o Mapa de Linhas de Ações Prioritárias definido pela Defesa Civil de Maceió. A Defesa Civil atualizou o mapa e definiu a área de monitoramento 01, onde está localizado o Hospital Escola Portugal Ramalho. Os equipamentos foram mapeados pela Braskem e receberam um número de identificação (selo), para auxiliar no processo de monitoramento da região. A eventual necessidade de realocação de equipamentos públicos na área de monitoramento 01 é estudada caso a caso, em conjunto com as autoridades, sempre fundamentada em dados técnicos. A prioridade da Braskem é a segurança dos moradores dos bairros afetados pelo fenômeno geológico, propondo e executando as ações necessárias para isso.

Mais matérias
desta edição