app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Cidades Maceió, 13 de janeiro de 2021
UPA do Tabuleiro. Localizada na Avenida Durval de Góes Monteiro, 350 - Tabuleiro do Martins, Maceió. Alagoas - Brasil.
Foto:@Ailton Cruz

MAIS DE 25% DOS ÓBITOS POR COVID DA CAPITAL SE CONCENTRAM EM 5 BAIRROS

Cidade Universitária, Santos Dumont, Clima Bom, Tabuleiro do Martins e Santa Lúcia já registraram 6,3 mil casos da doença e 176 mortes

Por regina carvalho | Edição do dia 01/05/2021 - Matéria atualizada em 30/04/2021 às 20h58

Cidade Universitária, Santos Dumont, Clima Bom, Tabuleiro do Martins e Santa Lúcia - que ficam na parte alta - concentram 25,6% dos óbitos por Covid da capital. Nesses bairros também foram confirmados mais casos da doença, um percentual de 28,8%. Segundo o último boletim da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), os cinco bairros que ficam no sétimo distrito sanitário registraram somente este ano 6.364 casos de infecção pelo coronavírus e 176 mortes. Maceió ultrapassou 2 mil mortes por Covid e tem mais de 68 mil registros da doença. Já em relação à taxa de letalidade, que indica em percentual a gravidade da doença, a situação é mais preocupante nos 2º e 4º DS, respectivamente com 4,02% e 3,7%. Nesses distritos estão os bairros Trapiche da Barra, Pontal da Barra, Prado, Vergel do Lago, Centro, Levada, Ponta Grossa, Rio Novo, Fernão Velho, Santa Amélia, Petrópolis, Chã da Jaqueira, Bebedouro, Mutange e Bom Parto. No cálculo feito por cem mil habitantes, a taxa de incidência da Covid ocorre com mais intensidade no 1º Distrito Sanitário e chegou a 10,8 mil em Mangabeiras, Poço, Jatiúca, Ponta Verde, Pajuçara, Ponta da Terra e Jaraguá. Seguido do terceiro DS, com 7.797 casos por 100 mil/hab.

ÓBITOS E COMORBIDADES

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), em relação aos óbitos de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) por Covid-19, a concentração dos casos encontra-se na faixa etária de 70 anos acima e sexo masculino. “Dos casos confirmados para a Covid-19, segundo sexo e faixa etária, são 29.639 casos do sexo masculino e 38.052 casos do sexo feminino e as faixas etárias mais acometidas são 30 a 39 anos – 16.976 casos, seguido de 40 a 49 anos – 14.208 e 20 a 29 anos, com 13.596 casos”, explica a SMS. Em relação às comorbidades, o diabetes ainda é o maior fator de risco: 22,6% das vítimas tinham a doença, seguido de hipertensão com 21,7%. Mas em 21,5% não havia informação sobre doenças preexistentes. “Sobre os casos confirmados para a Covid-19, segundo comorbidades preexistentes, a cardiopatia é o maior fator de risco”, informa boletim da SMS.

BOLETIM

Alagoas registrou, na sexta-feira (30), mais 541 casos e 20 mortes por Covid. Oficialmente, o Estado contabiliza 173.662 infectados e 4.220 óbitos causados pelo novo coronavírus. Os dados da Sesau apontam que há 3.430 alagoanos em isolamento domiciliar, 165.269 recuperados da doença e 10,6 mil casos em investigação laboratorial. Dos 4.212 óbitos de pessoas residentes em Alagoas, 2.350 eram do sexo masculino e 1.862 do sexo feminino. Eram 1.948 pessoas que residiam em Maceió e as outras 2.264 moravam no interior, segundo o Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (Cievs), da Sesau. As vítimas de Maceió eram três homens de 56, 65 e 78 anos, além de quatro mulheres de 50, 53, 66 e 68 anos. Em relação às 13 vítimas que residiam no interior do Estado, segundo a Sesau, eram sete homens de 56, 62, 65, 74, 77, 83 e 85, além de seis mulheres de 37, 49, 58, 64, 83 e 88 anos. Dos 1.411 leitos criados para atender, exclusivamente, pacientes com suspeita e confirmação de infecção pela Covid-19, 695 estavam ocupados até as 16 horas dessa quinta (29), o que corresponde a 49% do total.

Mais matérias
desta edição