app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5691
Cidades

MACEIÓ ATINGE 250 MIL PESSOAS VACINADAS CONTRA A COVID-19

Por determinação do prefeito JHC, a vacinação é a prioridade neste momento de pandemia

Por Jobison Barros e Thiago Gomes | Edição do dia 06/05/2021 - Matéria atualizada em 06/05/2021 às 04h00

Maceió atingiu a marca de 250 mil doses (1ª e 2ª doses) de vacinas aplicadas contra a Covid-19. Os números são dessa terça-feira (4) e reafirmam o desempenho da cidade como a capital que mais vacina no Brasil. Por determinação do prefeito JHC, a vacinação é a prioridade neste momento de pandemia. “Estamos num esforço concentrado para vacinar nossa população. Somente com a vacina, vamos voltar a uma vida normal, e eu tenho certeza de que estamos cada dia mais perto de vencer esse vírus. E, para isso, determinei que as doses não devem ficar paradas um minuto sequer”, disse JHC. O prefeito destacou que, com a chegada de novas doses, os números vão avançar. Nesta quarta (5), a Prefeitura de Maceió ampliou a vacinação para trabalhadores de saúde com mais de 30 anos e pessoas com comorbidades com 50 anos ou mais, das 9h às 16h, nos oito pontos de vacinação. São agora 15,91% dos maceioenses imunizados com a primeira dose. De acordo com os números da Secretaria Municipal de Saúde, dentre os idosos com 60 anos ou mais, 89,46% do público estimado já foi vacinado; além de 86,86% das pessoas em instituições de longa permanência; 103,62% dos trabalhadores da saúde; e 22,99% da população com comorbidades (SD, Renal Crônico e 56+).

AMPLIAÇÃO

Com o anúncio da ampliação da vacinação, o público poderá iniciar a imunização contra a Covid-19 no drive-thru do Estacionamento do Jaraguá, drive-thru da sede da Justiça Federal (na Serraria), Papódromo (Vergel do Lago), Maceió Shopping (Mangabeiras), Shopping Pátio (Cidade Universitária), Praça Padre Cícero (Benedito Bentes), Terminal do Osman Loureiro e área externa do Ginásio Arivaldo Maia (Jacintinho). Ao longo da semana, a Prefeitura anunciará um calendário de vacinação, para garantir a organização no fluxo da imunização. Para ser imunizada, a pessoa com comorbidade precisa apresentar documento com foto e CPF, além de um dos documentos a seguir com cópia que fica retida no local de vacinação: prescrição médica para a vacina contendo a condição que justifique a imunização; exames específicos que estabeleçam o diagnóstico; relatório médico; ou cadastros específicos no Sistema Único de Saúde (SUS). Já o trabalhador da saúde deve apresentar, além de documento com foto e CPF, Declaração de Vínculo Empregatício emitida pelo diretor-geral ou diretor-médico, atestando a condição do trabalhador; contracheque atualizado (mês anterior) ou carteira de trabalho comprovando vínculo ativo. No caso dos autônomos, é necessário apresentar certidão de regularidade do respectivo conselho de classe e um dos seguintes documentos: documentação comprobatória da condição de Microempreendedor Individual (MEI); Conta de energia de imóvel comercial em seu nome ou em nome de sua empresa; autodeclaração de efetivo exercício da atividade profissional na área da Saúde, acompanhada de três contratos de prestação de serviço ou de três declarações de pacientes, notas fiscais ou contratos de vinculação a planos de saúde privados

Os cuidadores e assistentes domiciliares e trabalhadores de serviços funerários precisam apresentar Carteira de Trabalho que comprove o vínculo ativo ou contracheque atualizado (mês anterior). No caso dos residentes ou estudantes em estágio, é necessária a apresentação da declaração emitida pelo serviço onde o estudante está cumprindo o referido estágio ou residência.

Comprovante de residência De acordo com nota técnica da Secretaria Estadual de Saúde (Sesau), é obrigatória a apresentação de comprovante de residência e cópia (que fica no ponto de vacinação) com endereço que comprove residência no Município.

Mais matérias
desta edição