app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Cidades

NÚMERO DE INFECTADOS POR VARIANTES DO CORONAVÍRUS DOBRAM EM ALAGOAS

O total de alagoanos infectados por estas mutações do vírus passou de 23 para 46, aponta boletim

Por Hebert Borges | Edição do dia 12/05/2021 - Matéria atualizada em 12/05/2021 às 04h00

O número de alagoanos contaminados por variantes do novo coronavírus dobrou em uma semana, de acordo com o Ministério da Saúde. O total de infectados por estas mutações passou de 23 para 46. Os dados são referentes à semana epidemiológica encerrada no dia 1° dia maio. De acordo com o Ministério, são 45 infectados com a P.1, conhecida com a variante brasileira e 1 infectado com a B.1.1.7, que é a variante do Reino Unido. Contudo, dados da Rede Genômica Fiocruz, a Fundação Oswaldo Cruz, apontam a presença de 12 linhagens do coronavírus em Alagoas. No entanto, nem todas podem ser classificadas como variantes de preocupação. Foram analisadas 160 amostras do Estado.

Em todo o País, o Ministério da Saúde aponta que observam-se 2.947 registros de casos da Covid-19 pelas variantes de atenção e/ou preocupação. Os casos foram identificados em 25 estados do Brasil, sendo 3 casos da VOC B.1.351 (África do Sul), identificados recentemente em municípios do interior do estado de São Paulo, 98 da VOC B.1.1.7, a variante do Reino Unido, identificada em 11 estados e 2.846 casos da variante P.1, a do Amazonas.

Os primeiros casos em Alagoas de infectados por variantes do novo coronavírus foram confirmados no dia 28 de fevereiro deste ano. Nos dois casos tratava-se da variante brasileira surgida no Amazonas que é denominada de P.1. Os infectados foram duas mulheres alagoanas das cidades de Viçosa e de Anadia. A paciente de Viçosa tem 36 anos e viajou para Manaus (AM) no mês de janeiro, onde permaneceu na capital do Amazonas por quatro dias. Ao retornar da viagem, a paciente apresentou os sintomas do novo coronavírus. O segundo caso foi de uma idosa de 64 anos, que não viajou para o Amazonas e não teve contato com nenhuma pessoa do território amazonense ou de qualquer outro Estado brasileiro. Isso mostra que a nova variante P.1 do novo coronavírus está em circulação em Alagoas. Em 9 de janeiro deste ano a variante P.1 foi identificada no Japão, entre viajantes que estiveram em Manaus-AM. Em seguida, foi identificada em amostras de pacientes de Manaus, coletadas a partir de dezembro de 2020. De acordo com o Ministério da Saúde, considerando que o sequenciamento genômico está sendo realizado por vários laboratórios do país e que nem todos pertencem à Rede Nacional de Laboratórios de Saúde Pública, muitos resultados podem ter sido notificados apenas aos municípios ou estados ou, até mesmo, ainda não terem sido notificados a nenhum ente do Sistema Único de Saúde (SUS), tendo sido apenas depositados em sites abertos de sequenciamento genômico. Por fim, o Ministério diz que tem sido notado um incremento importante, nos registros dos casos de variantes, o que, segundo a pasta, está diretamente relacionado ao fortalecimento da capacidade laboratorial e metodológica no desenvolvimento de sequenciamento de amostras do vírus SARS-CoV-2.

Mais matérias
desta edição