app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Cidades Redução do número de profissionais de saúde infectados em Alagoas se deve à vacinação

PERCENTUAL DE PROFISSIONAIS DA SAÚDE INFECTADOS RECUA NO ESTADO

Em 19 de janeiro deste ano, 5,9% tiveram diagnóstico confirmados de Covid, contra 4,1% no dia 11 de maio

Por regina carvalho | Edição do dia 13/05/2021 - Matéria atualizada em 13/05/2021 às 04h00

O percentual de profissionais de saúde infectados pelo novo coronavírus caiu no estado, em relação ao número total de casos confirmados, quando se compara este mês ao período que ainda não havia vacinação contra a doença. Em 19 de janeiro deste ano, 5,9% tiveram diagnóstico confirmados de Covid, e 4,1% no último dia 11 de maio. A redução do percentual de casos confirmados entre profissionais da saúde, especialmente dos que atuam na linha de frente de combate à pandemia, deve-se à vacinação iniciada em janeiro deste ano. A avaliação é do infectologista Reneé Oliveira. "Sem dúvida que essa redução é em decorrência da vacinação. Esse fenômeno está ocorrendo em vários locais do Brasil. A maioria dos profissionais da saúde que atuam em Alagoas já tomou a segunda dose da vacina, o que mostra a eficácia desses imunizantes", explica Reneé Oliveira. Com o crescimento do número de casos e pessoas internadas nas unidades de saúde de Alagoas - na segunda onda da doença - houve crescimento também do número profissionais atuando nos cuidados aos pacientes, Mesmo assim, o boletim epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) mostra a redução de infectados dessa área. Em 19 de janeiro, quando a vacinação começou em Alagoas, havia 6.565 (5,9%) profissionais de saúde infectados do total de 112.097 casos confirmados naquele mês. Na última terça-feira (11), 7.356 (4,1%) trabalhadores foram diagnosticados com a doença das quase 190 mil notificações de Covid. "Tivemos nos últimos meses mais pacientes internados e mais profissionais trabalhando, mas estamos vendo redução da quantidade de profissionais de saúde infectados e óbitos também", conclui o infectologista Reneé Oliveira. Em Alagoas, segundo o Ministério da Saúde, 87,2 mil trabalhadores da saúde - que compõem grupos prioritários - tomaram a primeira dose da vacina e 67 mil a segunda. Foram, no total, 154,2 mil doses aplicadas nesses grupos.

Mais matérias
desta edição