app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Cidades A investigação ocorrerá no âmbito da 67ª Promotoria de Justiça da Capital, responsável pela Saúde Municipal

MPE INVESTIGA POSSÍVEIS FURA-FILA DE VACINA

O Ministério Público de Alagoas (MPAL) instaurou procedimento para investigar a notícia de que alunos do 1º ano de medicina teriam furado a fila de imunização no combate à Covid-19. A investigação ocorrerá no âmbito da 67ª Promotoria de Justiça da Capital

Por Hebert Borges | Edição do dia 14/05/2021 - Matéria atualizada em 14/05/2021 às 04h00

O Ministério Público de Alagoas (MPAL) instaurou procedimento para investigar a notícia de que alunos do 1º ano de medicina teriam furado a fila de imunização no combate à Covid-19. A investigação ocorrerá no âmbito da 67ª Promotoria de Justiça da Capital, responsável pela Saúde Municipal. De acordo com o órgão, as notícias chegaram à instituição pela Ouvidoria, foram encaminhadas ao promotor de Justiça Luciano Romero e também foram discutidas entre os integrantes da Força-Tarefa da Covid-19 da instituição. “O que posso informar é que, de fato, as informações chegaram e estamos debruçados para, de forma cristalina, em breve, reportarmo-nos à sociedade alagoana com os devidos esclarecimentos. Instauramos procedimentos e, se houver a constatação, medidas cabíveis serão adotadas”, ressalta Romero. De acordo com as normas, até o momento, para que estudantes da área da Saúde sejam vacinados, faz-se necessário o cumprimento de estágio, tanto em hospitais, clínicas, laboratórios ou unidades de atenção básica.

“Então é preciso que seja respeitado o regramento, já que várias categorias anseiam pelo benefício, o restante da população vive a mesma expectativa e aguarda sua vez. O Ministério Público fiscalizará tudo que chegar de informações sobre possíveis irregularidades e se posicionará”, destaca o titular da 67ª Promotoria de Justiça, Luiz Romero.

Mais matérias
desta edição