app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Cidades Os indicadores mostram uma situação de instabilidade da pandemia no estado

ESTADO INICIA A SEMANA COM ALTA NO NÚMERO DE MORTES POR COVID

Segundo boletim, estado tem 4.880 óbitos e 198.440 casos confirmados da doença até o momento

Por Tatianne Brandão e Jamylle Bezerra | Edição do dia 08/06/2021 - Matéria atualizada em 08/06/2021 às 04h00

Apesar do número de mortes em decorrência da Covid-19 ter recuado 2% na semana passada, na comparação com a semana anterior, Alagoas iniciou a semana com o registro de 21 óbitos devido à doença, segundo boletim divulgado nesta segunda-feira (7), pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau). De acordo com o órgão, além das 21 mortes, Alagoas registrou 680 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas. Dessa forma, o estado tem 4.880 óbitos e 198.440 casos confirmados do novo coronavírus até o momento, dos quais 3.293 estão em isolamento domiciliar. Outros 189.418 pacientes já finalizaram o período de isolamento, não apresentam mais sintomas e, portanto, estão recuperados da doença. Há 18.066 casos em investigação laboratorial. Entre as vítimas desta segunda, está um adolescente de 14 anos, residente no interior de Alagoas.

Dados do Observatório Alagoano de Políticas Públicas Para Enfrentamento da Covid-19 da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) divulgados nesta segunda-feira (7), apontam um crescimento de 5% no número de novos casos da Covid na última semana em relação à semana anterior. Já o número de óbitos reduziu 2% no mesmo período.

De acordo com o levantamento, os indicadores mostram uma situação de instabilidade da pandemia no estado, evidenciada pela manutenção da incidência de casos e óbitos em patamares altos, além do elevado número de casos suspeitos e da ocupação hospitalar. O estudo ressalta que os casos continuam estabilizados em um platô acima de 4 mil casos há cerca de dez semanas, enquanto o número de óbitos se mantém no nível de quatro semanas atrás. Em relação às regiões, Arapiraca e a 2ª RS apresentaram as maiores incidências de casos no período analisado, iguais à 348 e 196 casos para cada 100 mil habitantes, respectivamente. Em relação aos óbitos, a 6ª RS e Arapiraca registraram as maiores taxas, iguais a 6,8 e 6,5 casos para cada 100 mil habitantes, respectivamente. Com relação ao número de casos suspeitos, o estado manteve a tendência de alta observada nas últimas semanas, chegando à 17.978 casos no último sábado (6). Conforme o estudo, a manutenção da proporção de testes confirmados entre os exames RT-PCR realizados pelo Lacen/AL, reforça a possibilidade do aumento de casos suspeitos estarem relacionado à Covid-19. Dos 7.749 exames realizados ao longo da 21ª SE, 43% apresentaram resultado positivo para Covid-19.

VACINAÇÃO

Alagoas registrou uma queda de 25% na quantidade de pessoas vacinadas com relação à semana anterior. Com isso, o estado chega à marca de 1,03 milhões de doses aplicadas, sendo que 745 mil correspondem à primeira dose e 287 mil à segunda. Considerando que a população adulta alagoana é constituída de aproximadamente 2,2 milhões de pessoas, que corresponde a 67% da população do estado, precisamos imunizar toda a população adulta para alcançar um número próximo do mínimo que estima-se para que tenhamos uma imunidade coletiva. Assim, para vacinar tal população são necessárias ao menos mais 3,37 milhões de doses.

Mais matérias
desta edição