app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Cidades

ALAGOAS CHEGA A 200 MIL INFECTADOS

Nas últimas 24 horas, Alagoas confirmou mais 785 casos do novo coronavírus

Por rayssa cavalcante | Edição do dia 10/06/2021 - Matéria atualizada em 09/06/2021 às 22h51

Alagoas chegou a marca de 200 mil pessoas infectadas pela Covid-19, segundo o Boletim Epidemiológico divulgado nesta quarta-feira (9), pela Secretária de Estado da Saúde (Sesau). O estado registrou 785 novos casos confirmados em 24 horas. Há 17.232 casos em investigação laboratorial. Os dados ainda mostram que mais 21 mortes foram registradas, somando um total de 4.922. Dos casos ativos em Alagoas, 3.546 estão em isolamento domiciliar. Outros 190.693 pacientes já finalizaram o período de isolamento, não apresentam mais sintomas e foram considerados como recuperados da doença. Em relação ao quadro total de óbitos no estado, oito eram de pessoas residentes em Pernambuco, São Paulo, Santa Catarina e Bahia, tendo como vítimas seis homens e duas mulheres. Dos 4.914 óbitos de pessoas residentes em Alagoas, 2.725 eram do sexo masculino e 2.189 do sexo feminino. Eram 2.215 pessoas que residiam em Maceió e as outras 2.699 moravam no interior do Estado, segundo o Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (Cievs). Das mortes confirmadas em 24 horas, três vítimas residiam na capital alagoana e 18 do interior. As vítimas de Maceió eram dois homens de 74 e 75 anos, além de uma mulher de 55 anos. O homem de 74 anos era hipertenso, tinha demência e morreu no Hospital Unimed, em Maceió; o homem de 75 anos tinha doença cardiovascular crônica, doença respiratória crônica, hipertensão e morreu no Hospital da Mulher (HM), em Maceió; e a mulher de 55 anos era hipertensa e morreu no Hospital Universitário (HU), em Maceió. Em relação às 18 vítimas que residiam no interior, 10 eram homens de 35, 45, 56, 57, 59, 62, 68, 73, 76 e 81 anos, além de oito mulheres de 36, 39, 44, 48, 51, 52, 62 e 75 anos. O homem de 35 anos, residia em Limoeiro de Anadia, não tinha comorbidades e morreu no Hospital Clodolfo Rodrigues, em Santana do Ipanema; o homem de 45 anos, residia em Arapiraca, era hipertenso, obeso e morreu no Hospital de Emergência do Agreste (HEA), em Arapiraca; o homem de 56 anos, residia em Palmeira dos Índios, era diabético, hipertenso e morreu no Hospital de Emergência do Agreste (HEA), em Arapiraca; o homem de 57 anos, morava em Roteiro, não tinha comorbidades e morreu na Santa Casa, em São Miguel dos Campos; o homem de 59 anos, morava em Marechal Deodoro, era hipertenso e morreu no Hospital Metropolitano de Alagoas (HMA), em Maceió; o homem de 62 anos, residia em Viçosa, tinha doença respiratória crônica, hipertensão, obesidade e morreu na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), em Viçosa; o homem de 68 anos, morava em Matriz do Camaragibe, era diabético e morreu no Hospital Metropolitano de Alagoas (HMA), em Maceió; o homem de 73 anos, morava em Arapiraca, era hipertenso e morreu no Hospital Chama, em Arapiraca; o homem de 76 anos, residia em Monteirópolis, não tinha comorbidades e morreu no Hospital Geral do Estado (HGE), em Maceió; o homem de 81 anos, residia em São Sebastião, não tinha comorbidades e morreu no Hospital de Emergência do Agreste, em Arapiraca; a mulher de 36 anos, morava em Quebrangulo, tinha doença cardiovascular crônica, doença renal crônica e morreu no Hospital Nossa Senhora das Graças, em Teotônio Vilela; a mulher de 39 anos, residia em Ibateguara, era diabética, obesa e morreu no Hospital Regional da Mata, em União dos Palmares; a mulher de 44 anos, morava em Marechal Deodoro, era obesa, diabética, hipertensa, asmática e morreu no Hospital da Mulher, em Maceió; a mulher de 48 anos, morava em Estrela de Alagoas, tinha doença cardiovascular, diabetes, hipertensão e morreu no Hospital de Emergência do Agreste ; a mulher de 51 anos, residia em Coité do Nóia, era hipertensa e morreu também no Hospital de Emergência do Agreste; a mulher de 52 anos, morava em Palmeira dos Índios, não tinha comorbidades e morreu no Hospital Regional Santa Rita, em Palmeira dos Índios; a mulher de 62 anos, era de Penedo, tinha doença cardiovascular crônica, diabetes, problemas psiquiátricos e morreu na Santa Casa, em Penedo; e a mulher de 75 anos, era de Arapiraca, não tinha comorbidades e morreu no Hospital de Emergência do Agreste.

LEITOS EM HOSPITAIS

Dos 1.428 leitos criados para atender pacientes com suspeita e confirmação de infecção pelo novo coronavírus, 905 estavam ocupados até às 16 horas da terça-feira (8/6), o que corresponde a 63% do total. Atualmente, 354 pacientes estão em leitos de UTI, 16 ocupando leitos intermediários e 535 em leitos de enfermaria.

Mais matérias
desta edição