app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5691
Cidades

Microcr�dito chegar� a 2,4 mil fam�lias carentes

DORGIVAL JUNIOR Mães de crianças e adolescentes inscritos no Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti), serão contempladas com o Programa de Assistência Financeira, que permite a aquisição de financiamento para o desenvolvimento de atividades d

Por | Edição do dia 25/03/2004 - Matéria atualizada em 25/03/2004 às 00h00

DORGIVAL JUNIOR Mães de crianças e adolescentes inscritos no Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti), serão contempladas com o Programa de Assistência Financeira, que permite a aquisição de financiamento para o desenvolvimento de atividades destinadas à geração de emprego e renda. O projeto, criado através de uma parceria firmada entre a Secretaria Executiva de Inserção e Assistência Social (Seias) e a Associação do Microcrédito e Desenvolvimento Socioeconômico de Alagoas (Amicred), e foi lançado, ontem, no auditório do Estádio Rei Pelé. A seleção das mulheres que farão parte da primeira etapa do microcrédito ocorrerá na próxima semana, quando também será efetuado o cadastro das aprovadas e iniciado o treinamento de capacitação para que elas possam desenvolver algum tipo de atividade para aumentar a renda de suas famílias sem que venham a desperdiçar os recursos obtidos. Para a primeira fase do projeto de microcrédito, estão sendo disponibilizados pouco mais de R$ 960 mil. A Amicred é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público credenciada pelo Ministério da Justiça. De acordo com a presidenta da Amicred, Jane Lopes, o financiamento oferecido será da ordem de R$ 400, podendo chegar ao patamar de R$ 1 mil, com juros mensais da ordem de 1%. O pagamento do financiamento pode ser efetuado em até 12 vezes, com a aplicação dos recursos sendo acompanhada por agentes da associação. “Será um financiamento assistido e não haverá qualquer tipo de burocracia para que seja obtido pelas famílias selecionadas”, frisou Jane Lopes. Na primeira fase do projeto de geração de emprego e renda serão contempladas, em Maceió, 150 famílias, num total de 860 cadastradas no Peti. Em todo o Estado, o programa será destinado, inicialmente, a 2.400 famílias, beneficiando 25 municípios. O crédito pode ser renovável, caso as famílias beneficiadas pagem em dia o financiamento. “Muitas mulheres e suas famílias vivem em condições precárias e acabam sobrevivendo, de certa forma, do dinheiro da bolsa dada pelo governo federal no valor de R$ 40,00 por criança inscrita no Programa de Erradicação do Trabalho Infantil. Nosso objetivo, é aumentar a oferta de renda destas famílias carentes, fazendo com que estas famílias possam se sustentar sozinhas”, frisou ela, lembrando que nas demais fases do programa de financiamento de crédito, todas as famílias do Peti em Alagoas serão beneficiadas. Segundo a coordenadora do Peti em Maceió, Isabel Branco, o programa do microcrédito é uma oportunidade que está sendo dada às famílias carentes da cidade e que têm filhos inscritos no Peti. Ela informou, ainda, que a capital do Estado conta com um contingente superior a mil crianças inscritas e que passam o dia entre a sala de aula e atividades de lazer e de cultura, desenvolvidas em oficinas. “A princípio, o programa de microcrédito vai beneficiar as famílias das áreas mais humildes da cidade, como Vale do Reginaldo e Conjunto Virgem dos Pobres, onde boa parte das mulheres sobrevive de atividades informais como a venda de produtos do comércio ambulante”, frisou a coordenadora do Peti em Maceió. O Peti é destinado a crianças e adolescentes na faixa etária de sete a 15 anos.

Mais matérias
desta edição