app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Cidades

COVID AGORA ESTÁ MATANDO QUEM NÃO SE VACINOU, ALERTA INFECTOLOGISTA

Para médico, saída para controlar a pandemia é vacinar mais rápido e apressar a segunda dose

Por regina carvalho | Edição do dia 14/09/2021 - Matéria atualizada em 13/09/2021 às 22h38

No ano passado, 72% das vítimas que morreram de Covid-19 em Alagoas tinham 60 anos ou mais, percentual que baixou para pouco mais de 59% em 2021. Em 2020, o impacto da pandemia foi maior entre os mais velhos, situação que mudou nos últimos meses com a internação de jovens. Nesse grupo, subiu o número de óbitos de 23% para 40%. Entretanto, com a queda do número de casos e mortes, o alvo da doença no momento não é o idoso ou mais jovem e sim quem ainda não se vacinou. Quem confirma a informação é o infectologista Reneé Oliveira, que atua no PAM Salgadinho, Hospital Veredas e no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Este ano, de janeiro a 13 de setembro, foram registradas em Alagoas 3.455 mortes pelo novo coronavírus. Desse total, 2.048 eram idosos, que representa 59,2% das vítimas. Já de março a dezembro de 2020, 1.938 pessoas que não resistiram à Covid-19 tinham mais de 60 anos, ou 72,2%. “O que percebo agora é que não há mais essa questão de idade, na semana passada mesmo atendi um jovem de 22 anos que estava grave de Covid-19, que tem obesidade, mas é jovem. Hoje os que desenvolvem a forma mais grave da doença são os que não se vacinam. Na UTI está misturado. Os não vacinados estão morrendo mais de Covid”, explica Reneé Oliveira. Na avaliação do médico, a saída para controlar a pandemia do novo coronavírus é vacinar o mais rápido possível a população, especialmente, correr com a imunização da segunda dose. Este ano, de janeiro a 13 de setembro, 1.407 pessoas com até 59 anos (40,7%) – incluindo adultos, jovens e crianças – morreram de Covid-19 em Alagoas. Em 2020, do total de 2.681 mortos, 633 não eram idosos, que representa 23,6%. Dados do painel da Secretaria de Estado do Planejamento, Patrimônio, Gestão e (Seplag) mostram que a faixa etária mais afetada pela Covid-19 é de 60 a 69 anos, com 1.442 mortos, seguido dos 70 aos 79 anos, com 1.428 casos. Já os que tinham 80 anos foram mais de 1,1 mil, segundo o levantamento. Alagoas registra mais de 6,1 mil mortos pelo novo coronavírus.

Mais matérias
desta edição