app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5712
Cidades

Doa��o de queijo

A Secretaria Municipal de Saúde, através da Vigilância Sanitária doou, ontem, a doze instituições de caridade, cerca de 1.200 quilos de queijo clandestino, apreendidos no bairro da Levada, em Maceió, há cerca de um mês. O resultado da análise feita pelo L

Por | Edição do dia 13/04/2002 - Matéria atualizada em 13/04/2002 às 00h00

A Secretaria Municipal de Saúde, através da Vigilância Sanitária doou, ontem, a doze instituições de caridade, cerca de 1.200 quilos de queijo clandestino, apreendidos no bairro da Levada, em Maceió, há cerca de um mês. O resultado da análise feita pelo Laboratório Central (Lacen), solicitada pela instituição, mostrou que o produto ainda estava em bom estado e próprio para consumo. De acordo com o coordenador geral da Vigilância, Geovani Pacífico, a instituição recebeu uma denúncia anônima por escrito, citando o nome das marcas de queijos que estariam falsificando o selo do Ministério da Agricultura e os locais onde estariam sendo comercializadas. A Vigilância Sanitária, após confirmar a denúncia, deu início às vistorias e apreensão do produto. “O Ministério da Agricultura confirmou a denúncia e até nos mostrou os selos usados pelos falsificadores dos queijos, que provavelmente estão vindo de Sergipe e Pernambuco”, ressaltou o coordenador. Segundo Ricardo Walker, fiscal da Vigilância Sanitária, foi solicitada uma análise microbiológica no Lacen para determinar a qualidade e validade do lote. “Por se tratar de um produto fabricado sem registro e sem procedência definida, tivemos que mandar fazer uma análise. Como o resultado foi positivo, decidimos fazer a doação para entidades sociais”, explicou o fiscal.

Mais matérias
desta edição