app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Cidades

EM MACEIÓ, 88,7% DO PÚBLICO VACINÁVEL TOMOU 1ª DOSE DE IMUNIZANTES CONTRA A COVID

Maceió aplicou 1,6 milhão de doses das vacinas contra Covid em pessoas de 12 anos ou mais

Por Regina Carvalho | Edição do dia 14/01/2022 - Matéria atualizada em 13/01/2022 às 22h24

Em Maceió, mais de 763,4 mil pessoas tomaram a primeira dose da vacina contra a Covid-19, que corresponde a 88,78% da população vacinável que reside na capital. Em relação à segunda dose, o percentual de imunizados é de 79,04% ou 679,6 mil. Na capital, segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), já foram aplicadas 1,6 milhão de doses de vacina contra a Covid-19. A estimativa da população vacinável residente em Maceió (adolescentes e adultos) é de 859,8 mil. Em relação à dose de reforço, foram aplicadas 160,3 mil na capital. Maceió conclui a segunda semana de janeiro com importante adesão à vacina contra a Covid, com mais de 43,4 mil pessoas somente neste mês em busca de imunização nos pontos. Os dados são da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), que aposta no aumento da procura, com aplicação do imunizante em crianças de 5 a 11 anos. De sábado até a última terça-feira (11), foram aplicadas 19,5 mil doses na capital, de acordo com levantamento da SMS. Sobre as pessoas com doses em atraso, os dados seguem desatualizados desde o ataque cibernético ao Ministério da Saúde, em dezembro.

CRIANÇAS

De acordo com informações do MS, a vacinação em crianças ocorrerá sem necessidade de autorização por escrito, desde que pai, mãe ou responsável acompanhe a criança no momento da vacinação. Em Alagoas, podem ser imunizadas mais de 363 mil crianças e em Maceió 106,3 mil, segundo informação das secretarias de Saúde. A inclusão de crianças no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 (PNO) foi anunciada na última semana. Para 2022, o Governo Federal assinou um contrato para aquisição de mais de 100 milhões de doses da Pfizer. Segundo o MS, para a imunização desse público será necessária a autorização dos pais. A presença dos responsáveis no ato da vacinação dispensa o termo por escrito. O esquema vacinal para crianças terá o intervalo de oito semanas, ainda de acordo com o MS.

Mais matérias
desta edição