app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5714
Cidades

Ortopedistas protestam contra planos

Os médicos ortopedistas de todo o País prometem, no dia 8 de maio próximo, paralisar o atendimento aos três piores convênios, que estão sendo selecionados por região. A mobilização liderada pela Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia com apo

Por | Edição do dia 17/04/2002 - Matéria atualizada em 17/04/2002 às 00h00

Os médicos ortopedistas de todo o País prometem, no dia 8 de maio próximo, paralisar o atendimento aos três piores convênios, que estão sendo selecionados por região. A mobilização liderada pela Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia com apoio do Conselho Federal de Medicina, tem como objetivo lutar contra a má remuneração oferecida pelos planos de saúde aos médicos, e chamar a atenção do Poder Público. Segundo informou o presidente da Sociedade Brasileira de Traumatologia e Ortopedia no Estado, Rafael, Kennedy, a mobilização não afetará os serviços de urgência e de emergência das clínicas e consultórios, com exceção das consultas que poderão ser remarcadas após o dia do protesto. Conforme Rafael, profissionais da área de todos os Estados, estão recebendo uma correspondência em suas casas solicitando a votação dos três convênios considerados por eles os piores. “Os profissionais estão mostrando interesse em denunciar quais os planos que estão prejudicando a categoria”, frisou. Rafael Kennedy fez questão de citar o exemplo de convênios que pagam ao médico apenas uma média de 4,60 por consulta, com inclusão de descontos de gastos na consulta como de energia elétrica e telefone. Ele informou, ainda, que a grande maioria das pessoas que paga valores exorbitantes a planos de saúde não tem conhecimento da má remuneração paga aos médicos. “A população precisa ter conhecimento de que os planos de saúde não estão dando valor ao trabalho dos profissionais médicos, por isso decidimos fazer essa mobilização”, concluiu.

Mais matérias
desta edição