app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Cidades Defesa Civil Municipal alerta população para o risco de desabamento em áreas de risco

MACEIÓ REGISTRA MAIOR ACUMULADO DE CHUVAS DO BRASIL EM 24 HORAS

Boletim do Instituto Nacional de Meteorologia informa que a capital recebeu 64mm de chuvas

Por ANA CLÁUDIA ALMEIDA e PEDRO FIRMINO* | Edição do dia 16/06/2022 - Matéria atualizada em 15/06/2022 às 21h18

A capital alagoana registrou o maior acumulado de chuvas do Brasil no período de 24 horas, segundo dados atualizados nesta quarta-feira (15), pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Os números mostram que Maceió chegou a mais de 64mm. Nas redes socais, o prefeito de Maceió, JHC, chegou a informar que a capital alagoana já registrou 101mm de chuvas em apenas 24 horas. De acordo com o prefeito, foram registradas 19 ocorrências até o meio-dia de ontem. “A gente está aqui acompanhando e monitorando a todo tempo o que está acontecendo na nossa cidade. A gente pede cautela neste momento", afirmou JHC. Ainda na postagem, o coordenador da Defesa Civil, Abelardo Nobre, destacou como alguns pontos da cidade sofreram mais que outros. "O ponto que registra maior volume de chuva fica em torno da Cambona, no bairro da Levada", explicou o coordenador. O prefeito ressalta também que os abrigos estão com 10% de ocupação. A população pode solicitar o trabalho da Defesa Civil pelo número 199.

ALERTA

Ontem, a Defesa Civil de Maceió (DCM) emitiu um novo alerta orientando a população que vive em áreas consideradas de risco a procurar um local seguro. O aviso foi enviado por mensagem de texto (SMS) para os celulares cadastrados. De acordo com o órgão municipal, a população deve acionar a Defesa Civil caso haja alguma ocorrência relacionada às chuvas, como deslizamentos, risco de deslizamentos ou inundações. Quem precisar fazer contato com os técnicos, basta ligar para o telefone 199. Na terça-feira (14), a Sala de Alerta da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh) emitiu um aviso meteorológico em que indicava para chuvas contínuas e de intensidade moderada em todo o Estado, nas 24 horas subsequentes. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) também havia alertado para o risco de chuvas em Alagoas nesta quarta-feira, com 90 cidades na zona amarela de perigo potencial, a mais branda dos três alertas classificados pelo órgão. A cada risco de alagamentos e deslizamentos por causa de chuvas intensas, a Defesa Civil de Maceió, por meio do Sistema de Alerta Nacional de Defesa Civil, envia uma mensagem de SMS para o celular de cada maceioense emitindo um alerta. Mas para receber as orientações de autoproteção, a pessoa tem que se cadastrar e a ferramenta é gratuita. Para se cadastrar, o morador ou visitante da capital tem que enviar um SMS com o número do CEP de residência ou da área que deseja monitorar para o número 40199.

40 CIDADES

Desde que as chuvas começaram a cair em Alagoas, cerca de 40 cidades são castigadas e a população sofre com os danos provocados pelos temporais. Apesar de uma trégua nos últimos dias, os alagoanos voltaram a se preocupar com o volume de água que caiu nessa quarta-feira (15). De acordo com o último boletim divulgado pela Coordenadoria Estadual da Defesa Civil, 17.323 pessoas ainda estão em abrigos ou casas de parentes e amigos, já que precisaram deixar seus lares devido as chuvas. São 2.918 desabrigados e 14.403 o número de desalojados. O coordenador do órgão, tenente coronel Moisés Melo, explica que o monitoramento nos municípios segue constante mas descarta, até o momento, qualquer risco de novos transbordamentos de rios, como ocorridos na última semana. "Nossa preocupação é com a capital. A chuva contínua traz riscos de deslizamentos e estamos nesse alerta junto com a população. Apesar do volume das águas, não tivemos registros de transbordamentos nos rios", colocou.

* Sob supervisão da editoria de Cidades.

Mais matérias
desta edição