app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Cidades Alagoas voltou a registrar óbitos por Covid- 19 nesta quarta-feira, segundo dados da Sesau

NÚMERO DE CRIANÇAS MORTAS EM DECORRÊNCIA DE COVID CHEGA A 42

Nesta quarta-feira, Hospital da Criança alertou pais e cuidadores para o aumento de casos no Estado

Por ANNA CLÁUDIA ALMEIDA E REGINA CARVALHO | Edição do dia 23/06/2022 - Matéria atualizada em 22/06/2022 às 21h06

Boletim divulgado nesta quarta-feira (22), pela Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas revela que o número de crianças que morreram vítimas da Covid-19 chegou a 42 em Alagoas, sendo 15 do sexo feminino e 27 do sexo masculino. Em 1º de janeiro, Alagoas tinha contabilizado um total de 27 mortes de crianças com idade igual ou menor que 10 anos. Com o último dado, as mortes tiveram um crescimento de 55,55%, que confirma a tendência de alta dos casos nesse público-alvo que, em regra, está menos imunizado. Em Alagoas, já são mais de 600 crianças acometidas por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAV) decorrentes da Covid e mais de 9 mil casos de Síndrome Gripal (SG). Comparando com o relatório de 1º de janeiro, é possível ver a evolução da doença nesta faixa etária. Em 1º de janeiro, o número de casos de crianças com SG chegava a 7.235; de acordo com o último boletim, são 9.297 menores de 10 anos que apresentaram a doença, uma evolução de mais de 2 mil casos. Já SRAV, o número de crianças acometidas pela doença passou de 512 para 604, entre janeiro e junho deste ano, um aumento de quase 100 casos. Nesta quarta-feira (22), por meio de uma nota, a diretoria do Hospital da Criança, localizado no bairro Jacintinho, em Maceió, fez um alerta à população acerca do aumento de casos de Covid-19 entre pacientes pediátricos.

Segundo o comunicado da instituição, que não forneceu dados sobre o exposto, trata-se de um alerta aos cuidadores sobre os riscos que as crianças correm. “Devemos evitar a exposição das crianças, estimular higienização das mãos e lavagem nasal dos sintomáticos respiratórios”, diz trecho da nota.

A publicação também orienta sobre as medidas a serem tomadas nos casos mais agudos. “Casos moderados e graves devem ser encaminhados para as unidades de pronto atendimento”. Na semana passada, algumas escolas particulares de Maceió retomaram de forma obrigatória o uso de máscaras para alunos, professores e funcionários. A medida vem sendo adotada para evitar o avanço de casos nas unidades de ensino. Outras escolas decidiram reforçar a recomendação do uso, mesmo não adotando a obrigatoriedade. O uso de máscaras de proteção contra Covid em Maceió deixou de ser obrigatório em ambientes abertos e fechados no dia 14 de março. Quase dois meses depois, a rede privada de ensino tornou o uso facultativo no ambiente escolar.

MORTES

Alagoas voltou a registrar óbitos por Covid- 19 nesta quarta-feira (22): duas vítimas, mulheres de 67 e 84 anos. Também foram contabilizados 455 casos novos da doença, um aumento de 20% em relação a terça (21), de acordo com o boletim da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau). Segundo informações da Sesau, a vítima de 67 anos residia em Maceió, tinha fibrose pulmonar, sequelas de tuberculose, diabetes, hipertensão arterial e morreu no Hospital Metropolitano, na capital. Já a paciente de 84 anos, morava em Murici, era cardiopata e morreu no Hospital Escola Dr. Hélvio Auto. Oficialmente, Alagoas tem 301.980 casos confirmados de covid e 6.942 óbitos provocados pelo coronavírus. Em relação à frequência dos óbitos confirmados, segundo comorbidade e fator de risco, mais de 2,6 mil vítimas tinham diabetes; 2,4 mil tinham hipertensão e 1,5 mil cardiopatia. Outros 1,5 não informaram comorbidades. As demais vítimas da covid em Alagoas tinham obesidade, pneumopatia ou doença renal. Até ontem, foram relatados que 8.178 profissionais de saúde acabaram infectados pelo coronavírus em Alagoas.

Mais matérias
desta edição