app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5716
Cidades

Pedevistas far�o ato

Os trabalhadores que aderiram ao Plano de Demissão Voluntária (PDV), há sete anos, e que estão tentando conseguir na Justiça o direito de serem reintegrados ao funcionalismo público estadual vão realizar, no próximo dia 30, na Praça Sinimbu, um ato públic

Por | Edição do dia 18/04/2002 - Matéria atualizada em 18/04/2002 às 00h00

Os trabalhadores que aderiram ao Plano de Demissão Voluntária (PDV), há sete anos, e que estão tentando conseguir na Justiça o direito de serem reintegrados ao funcionalismo público estadual vão realizar, no próximo dia 30, na Praça Sinimbu, um ato público para tentar mobilizar todos os pedevistas a entrar na briga judicial. Segundo o organizador da manifestação pedevista, Sertório Mendes, a forma com que se deu o PDV em Alagoas é irregular e precisa ser anulada pela Justiça. “Não podíamos ser desligados do quadro de servidores, uma vez que o Estado ainda tinha débito conosco”, frisou. Pressão Sertório Mendes explicou que, na época do PDV, muitos servidores foram pressionados a aderir ao plano. “Eu mesmo passei por essa situação na Secretaria de Administração e tive de aceitar o desligamento mesmo com várias folhas e décimos terceiros atrasados”, denunciou. O pedevista alegou que quatro Estados já reintegraram servidores aos cargos a mando do Supremo Tribunal Federal (STF). “Na Bahia, Sergipe, Santa Catarina e Rio Grande do Sul todos já estão trabalhando, somente aqui a Justiça ainda não julgou nosso pedido”, frisou Sertório Mendes. Ele revelou, ainda, que os servidores que aderiram ao PDV enfrentam discriminação quando tentam conseguir empregos. “Além disso, também ouvimos chacotas quando voltamos aos nossos antigos locais de trabalho”, concluiu o pedevista.

Mais matérias
desta edição