app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5752
Cidades

Sa�de municipal instala posto m�vel para vacinar acampados

Um posto de saúde ambulante, montado na Praça da Faculdade, atendeu, ontem, crianças, idosos e adultos integrantes do Movimento de Trabalhadores Sem Terra (MST), com vacinação, medição da pressão arterial e a realização de exames para identificar diabetes

Por | Edição do dia 19/04/2002 - Matéria atualizada em 19/04/2002 às 00h00

Um posto de saúde ambulante, montado na Praça da Faculdade, atendeu, ontem, crianças, idosos e adultos integrantes do Movimento de Trabalhadores Sem Terra (MST), com vacinação, medição da pressão arterial e a realização de exames para identificar diabetes e prevenir o câncer de colo de útero. Os diabéticos terão garantidos os medicamentos necessários ao tratamento para o controle da doença. A iniciativa é da Secretaria Municipal de Saúde, que permanecerá com atividades na praça até o dia 26. A maioria das vacinas é destinada às crianças, mas a equipe vacina idosos contra influenza e mulheres em idade fértil contra rubéola e sarampo, além de adultos em geral contra o tétano. “Estamos imunizando contra poliomielite, tétano, difteria e coqueluche (DPT), sarampo, rubéola, meningite por haemophilus e contra hepatite B”, disse a auxiliar de enfermagem Josineide Santos Pereira. Maria Luciene da Silva, 8 anos, uma “sem terrinha”, como se denominam as crianças do movimento, estava na fila ontem. “Estou com medo, mas a moça falou que devo tomar para não pegar doenças”, comentou Luciene, que diz ser oriunda de Garanhuns (PE). A assentada Márcia Bezerra, da Fazenda Sementeiras, 21 anos, dois filhos, trouxe o mais novo, de apenas seis meses, para a marcha que culminou com o acampamento em Maceió. “Ele nasceu prematuro, mas já dei as vacinas”, disse. A equipe de saúde explicou que ela também deveria tomar as vacinas, sobretudo porque poderá engravidar outras vezes e estaria protegendo seus filhos. Dentre os 1.200 pessoas que acampam na Praça da Faculdade, cerca de 120 são crianças.

Mais matérias
desta edição