app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5710
Cidades A ré teve o direito de recorrer da sentença em liberdade negado pela Justiça

ACUSADA DE ATEAR FOGO E ESFAQUEAR MÃE É CONDENADA A 19 ANOS DE PRISÃO

O julgamento foi realizado pela 8ª Vara Criminal da Comarca de Arapiraca, cidade onde o crime ocorreu

Por Mariane Rodrigues | Edição do dia 09/11/2022 - Matéria atualizada em 09/11/2022 às 04h00

Alexsandra Rodrigues da Silva foi condenada a 19 anos e três meses de reclusão acusada de esfaquear a própria mãe, que tem mais de 60 anos. Além disso, Alexsandra ainda usou líquido inflamável, semelhante a thinner, para atear fogo no corpo da genitora, enquanto a vítima dormia. O julgamento foi realizado pela 8ª Vara Criminal da Comarca de Arapiraca, cidade onde o crime ocorreu, em 11 de novembro de 2020. Segundo o processo, após a ré derramar o liquido inflamável e atear fogo na mãe, ela ainda desferiu golpes de faca nas costas da vítima. Gravemente lesionada, a vítima conseguiu pedir ajuda aos vizinhos, que conseguiram apagar as chamas. A mulher foi socorrida para o Hospital Regional de Arapiraca e, em seguida, transferida para uma Unidade de Emergência do Agreste. Policiais militares afirmaram que a acusada estava aparentemente sob efeitos de drogas, que foram consumidas voluntariamente, tendo os parentes confirmado que ela é usuária contumaz de substâncias entorpecentes, motivo pelo qual era moradora de rua e havia pouco tempo que estava residindo com a genitora/vítima. Ficou apurado que não houve briga e nem discussão anterior entre acusada e vítima, mas que em outras duas oportunidades a acusada já havia agredido a mãe. A ré teve o direito de recorrer da sentença em liberdade negado.

Mais matérias
desta edição