app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5709
Cidades

Lojistas e consumidores “abra�am” centro de Macei�

Comerciários, lojistas, profissionais liberais e consumidores deram, ontem de manhã, uma abraço simbólico no comércio de Maceió, prosseguindo com o movimento pela requalificação do centro da cidade. O movimento “Vamos Abraçar o Centro” foi organizado p

Por | Edição do dia 25/04/2002 - Matéria atualizada em 25/04/2002 às 00h00

Comerciários, lojistas, profissionais liberais e consumidores deram, ontem de manhã, uma abraço simbólico no comércio de Maceió, prosseguindo com o movimento pela requalificação do centro da cidade. O movimento “Vamos Abraçar o Centro” foi organizado pela Comissão Pró-Centro (CPC), com apoio do Sindicato do Comércio (Sincomércio), Sincofarma, Associação Comercial de Maceió, CDL, Aliança dos Retalhistas, Associação dos Bancos, Associação dos Jornaleiros e Igreja do Livramento. Uma das principais reivindicações dos lojistas, segundo a coordenadora da CPC, Vaninha Nutels, é que a Câmara de Vereadores aprove um projeto de lei que garanta o repasse dos recursos do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) pago pelos lojistas para melhorias no próprio Centro. “Mais do que um movimento reivindicatório, fizemos uma declaração de amor ao Centro. Vamos continuar lutando para assegurar a recuperação do Centro, que é uma das principais fontes de emprego e renda de nosso Estado”, afirmou. O presidente do Sincomércio, Sílvio Arruda, afirmou que estão sendo recolhidas mais de 20 mil assinaturas, principalmente junto aos clientes das lojas, para pressionar os vereadores a aprovarem o projeto de lei para aplicação dos recursos do IPTU no comércio. O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Maceió (CDL), Wilson Barreto, explicou que o objetivo do movimento é chamar a atenção das autoridades e da população para a situação de falência que vive o centro de Maceió. Com mais de 700 lojas, que geram cerca de oito mil empregos, o comércio central passa por dificuldades. Os consumidores fogem a cada dia do local pela falta de infra-estrutura. Barreto destacou a importância do centro comercial de Maceió pelo seu acervo cultural e arquitetônico. O Movimento “Vamos Abraçar o Centro” teve início com uma benção do padre Henrique Soares, da Igreja do Livramento, seguida de caminhada pelas principais ruas do Centro. Os próprios lojistas colaboraram comprando camisetas distribuídas com os participantes do evento. No encerramento, o cantor Eliezer Setton cantou o Hino de Alagoas.

Mais matérias
desta edição