app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5714
Cidades

CRUZEIRO NÃO ATRACA EM MACEIÓ E PASSAGEIROS VÃO DE ÔNIBUS ATÉ SALVADOR

Famílias que planejaram viagem se dizem frustradas; embarque aconteceu em Salvador, após mais de dez horas na estrada

Por Jamylle Bezerra | Edição do dia 23/02/2023 - Matéria atualizada em 23/02/2023 às 09h35

O que era para ser a realização de um sonho para muita gente, começou como um pesadelo. Passageiros de um navio de cruzeiro que partiria de Maceió e seguiria para Salvador-BA, com o fim de navegar até as águas de Búzios-RJ e Santos-SP, precisaram viajar por cerca de 10 horas de ônibus para poder, enfim, entrar na embarcação. Isso porque o navio, que deveria ter atracado na capital alagoana, não chegou por aqui, fazendo com que o grupo precisasse se deslocar até o Porto de Salvador por terra. Conforme relatos de passageiros, a viagem, que contou com a presença de várias crianças e idosos, se deu em um ônibus desconfortável, tornando-a ainda mais cansativa. A justificativa para o ocorrido, conforme a administração do MSC Seashore, foram as fortes chuvas que atingiram as cidades de São Paulo, incluindo Santos, que teriam impedido o navio de se deslocar, em tempo hábil, para pegar os passageiros na capital alagoana. Os responsáveis pelo navio ofereceram reembolso integral, caso alguém não desejasse fazer a viagem até Salvador, ou, para o caso dos que aceitaram, um crédito de US$ 50 para serem gastos em consumo dentro do navio. “A gente não tem culpa, foram as condições climáticas”, diz trecho de áudio do responsável pelo cruzeiro enviado a passageiros. Um deles contou que o informe sobre a mudança foi repassado por e-mail para cada passageiro, sem que, sequer, as agências que venderam os pacotes fosse informada da decisão.

“Os passageiros todos indignados. Ao invés de informar primeiro às agências que venderam os pacotes, eles informaram primeiro aos passageiros. Ligamos para as agência quando recebemos o e-mail e disseram que não estavam sabendo de nada. A única coisa que eles fizeram foi alugar um ônibus e mandar a gente pra cá. Só que foram dez horas de viagem horríveis, chovendo muito na estrada. O contrato era bem claro. Iríamos embarcar em Maceió e não em Salvador. Dizer que foi uma questão climática, do Porto de Santos, não tem nada a ver. A questão climática de Salvador para Maceió ou de Santos para Maceió está tranquila, normal. O único fator foi que não conseguiram atracar no Porto de Santos. Atrasaram lá e ferraram a gente aqui”’, destaca um dos passageiros.

Segundo ele, um comboio de oito ônibus saiu de Maceió para Salvador, porque muita gente desistiu da viagem quando soube que o trecho seria feito por terra. Na avaliação dos passageiros, a mudança ocorreu pelo fato de o navio ter atrasado em Santos e, para não chegar atrasado no Porto de Maceió e ter que pagar multa, decidiram disponibilizar os ônibus. Após as muitas horas de viagem, os passageiros de Maceió conseguiram embarcar no cruzeiro e, neste momento, seguem viagem, na expectativa de que não terão mais imprevistos. Eles devem ingressar com uma ação na Justiça contra a empresa pelos transtornos.

Mais matérias
desta edição