app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5750
Cidades

Ladr�es seq�estram e roubam casal de m�sicos

EDNELSON FEITOSA Um casal foi seqüestrado por dois bandidos, na madrugada de ontem. O músico André Milton de Araújo Melo, 28, e sua namorada, a cantora baiana Anusca Costa, a “Nusca”, 23, estavam no veículo Gol azul, no bloco 97 do Conjunto José Tenório,

Por | Edição do dia 21/01/2005 - Matéria atualizada em 21/01/2005 às 00h00

EDNELSON FEITOSA Um casal foi seqüestrado por dois bandidos, na madrugada de ontem. O músico André Milton de Araújo Melo, 28, e sua namorada, a cantora baiana Anusca Costa, a “Nusca”, 23, estavam no veículo Gol azul, no bloco 97 do Conjunto José Tenório, na Serraria, quando foram abordados por dois homens armados, um encapuzado e outro de boné. As vítimas foram colocadas no banco traseiro e forçadas a seguir com os ladrões, sob mira de armas, até um canavial da Usina Utinga Leão, em Rio Largo. No local havia outros dois homens, que ameaçaram matar o casal e ainda atear fogo ao veículo caso houvesse alguma reação. “Nusca” declarou ter passado “os 20 piores minutos de sua vida”. Os bandidos fumaram maconha e queriam violentá-la. “Desde quando a gente estava no carro, eles usavam drogas. Perguntaram, inclusive, se nós estávamos a fim de fumar também”, declarou a cantora de axé, que chegou a Maceió em dezembro do ano passado. Quase estupro O momento mais difícil foi quando um dos seqüestradores começou a acariciá-la, insistindo para que tirasse as roupas. “Ele queria me estuprar. Eu fiquei tentando convencê-lo de que não deveria fazer aquilo. Só que outro bandido também teve a mesma idéia e veio para cima de mim. Foi então que eu disse que estava grávida e eles recuaram. Só que eu não estou grávida, foi Deus que me fez dizer aquilo e evitar o estupro”, contou ela. O músico André Milton declarou ter ficado no canavial por muito tempo, enquanto eles depenavam seu carro. Arrancaram as rodas e o equipamento de som, além de outros acessórios. “Levaram tudo que acharam que tinha valor, mas o prejuízo maior foi o teclado, um instrumento que tinha comprado no Recife por R$ 7 mil”, completou ele. Medo da morte Segundo “Nusca”, a tensão do casal aumentou quando um dos integrantes da quadrilha mandou que fossem embora. “Foi nesse momento que meu medo de morrer cresceu. Fiquei esperando receber um tiro, caminhando por uma estrada de barro ao lado de uma mata”, frisou ela. Menos de 500 metros à frente, André se escondeu na mata com a namorada. Eles aguardaram até amanhecer para pedir ajuda.

Mais matérias
desta edição