app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5757
Cidades

Asfalto cede pela 3� vez na Assis Chateaubriand

FÁBIA ASSUMPÇÃO A Companhia de Abastecimento D’Água e Saneamento de Alagoas (Casal) informou ontem que “espera” concluir até o carnaval a recuperação do trecho da rede de esgoto da Avenida Assis Chateaubriand, onde a corrosão voltou a provocar o rompim

Por | Edição do dia 25/01/2005 - Matéria atualizada em 25/01/2005 às 00h00

FÁBIA ASSUMPÇÃO A Companhia de Abastecimento D’Água e Saneamento de Alagoas (Casal) informou ontem que “espera” concluir até o carnaval a recuperação do trecho da rede de esgoto da Avenida Assis Chateaubriand, onde a corrosão voltou a provocar o rompimento da rede e o asfalto cedeu em frente à Rua Maranhão, no Sobral, na tarde de sábado, 22. O problema fez surgir um buraco de dois metros de profundidade e cinco de largura. Essa é a terceira vez, em pouco mais de um ano, que surgem crateras depois da reforma na avenida por causa do rompimento da rede de esgoto. O diretor de Operações da Casal, Wallace Padilha, não descarta a possibilidade de o problema se repetir em outros trechos da avenida. Segundo ele, a rede de esgoto que vai da Estação 13 de Maio, no Poço, até o Emissário Submarino, no Sobral, “tem mais de 20 anos de uso” – na verdade são 16 anos – e apresenta problemas de corrosão. Trata-se de uma rede de concreto de 1,20 metro de diâmetro e que fica a cinco metros de profundidade. Recuperação da rede Padilha afirma que os técnicos da Casal já trabalham num projeto para recuperar toda a rede, que vai implicar num grande volume de recursos. Enquanto o projeto não sai do papel, a Casal trabalha para recuperar ou dar um reforço nos trechos que estão apresentando danos. Os trabalhos no buraco em frente à Rua Maranhão começaram ontem de manhã. Serão feitas escavações para identificar a extensão dos danos à rede. “Todo o trecho avariado será recuperado. Nos locais onde a tubulação já foi consertada ou recebeu reforço, não há mais risco de o asfalto ceder novamente”, garante o diretor de Operações da Casal. Área interditada Enquanto a faixa da avenida no sentido Maceió-Marechal está interditada, os motoristas têm que usar um desvio pelas ruas São João- João Ulisses Marques e Maranhão. Os reflexos do tráfego de carros, ônibus e carretas já trouxeram problemas para os moradores da região. Fios de energia e de telefonia foram arrancados com a passagem de caminhões altos. Se a pista não estiver liberada no carnaval, a situação tende a piorar, já que o movimento de veículos aumenta nesta época do ano em direção às praias do Litoral Sul. Dono de uma barbearia na Rua Maranhão, Arsênio Pereira disse que viu quando o asfalto cedeu. Segundo ele, poucos minutos antes haviam passado pela pista uma carreta e um carro. Quando os moradores perceberam que o asfalto começou a rachar, colocaram galhos de árvores para alertar os motoristas.

Mais matérias
desta edição