app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5754
Cidades

Vasp cancela v�os e irrita alagoanos e turistas

FELIPE FARIAS Muitos alagoanos e turistas de passagem por Maceió continuam enfrentando transtornos decorrentes da mudança de programação de vôos da Vasp. A maior reclamação é pela demora para chegar ao destino da viagem, por causa do cancelamento de vôo

Por | Edição do dia 25/01/2005 - Matéria atualizada em 25/01/2005 às 00h00

FELIPE FARIAS Muitos alagoanos e turistas de passagem por Maceió continuam enfrentando transtornos decorrentes da mudança de programação de vôos da Vasp. A maior reclamação é pela demora para chegar ao destino da viagem, por causa do cancelamento de vôos. Mas entre os detentores de cartões de embarque que estavam ontem à tarde no saguão do Aeroporto Zumbi dos Palmares, havia relatos de pessoas que acabaram em outros estados bem diferentes daquele para onde desejavam ir, devido às conexões refeitas pela Vasp. A assessoria da empresa informou “lamentar os transtornos” causados aos passageiros, mas reafirmou que só serão mantidos os vôos que tenham pelo menos 50% de ocupação. O movimento no balcão da empresa no aeroporto de Maceió foi alvo de muita atenção e expectativa ontem. Entre os passageiros estava um senhor que demonstrava muita irritação. Ele reclamou com diferentes funcionários da empresa, mas aparentemente não teve sua reivindicação atendida. Abordado pela GAZETA, ele sequer quis ser entrevistado. “Se for falar, do jeito que estou, vou acabar falando alguma besteira”, justificou, sem esconder a irritação. A expectativa maior era em relação à chegada do vôo 4265, procedente do Recife (PE), com destino a Salvador (BA) e São Paulo (SP). Era na conexão em Maceió que embarcariam os passageiros que estavam com viagem marcada para deixar Alagoas desde a semana passada. Sem justificativa Entre eles estava o engenheiro Adalberto Cantanilo e sua esposa, a professora Maria Creusa Damasceno, que deveriam ter embarcado na véspera de volta para a capital baiana. “Quando nos preparávamos para viajar, nos disseram que o vôo tinha sido cancelado sem justificativa”, informou ele, mostrando o cartão de embarque já expedido, mas sem ter a certeza de que viajaria mesmo. “Eu perdi o dia de trabalho, por causa desse atraso. Tive de ligar para justificar que não poderia ir”, reclamou ela. Gastos O casal foi acomodado num hotel na Jatiúca onde, segundo eles, havia outras pessoas que estavam para viajar desde a quarta-feira passada. “No hotel, nos informaram que a companhia aérea só pagaria a hospedagem. Mas quem acaba numa situação como esta acaba tendo outros gastos, como ligações telefônicas, por exemplo. Segundo eles, nada disso seria coberto”, reclamava ele. “Acho que deveria haver um órgão público que pudesse agir em situações assim. Acho que essa atribuição é do DAC [Departamento de Aviação Civil], mas a gente não tem visto”.

Mais matérias
desta edição