app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5750
Cidades

Medida acaba com lacre nos medicamentos

Um dos primeiros aspectos destacados por Cláudio Almeida, presidente do sindicato que representa as farmácias de Alagoas, é de que cada unidade deverá trazer informações sobre o lote e o prazo de validade dos medicamentos. Segundo ele, da forma como é p

Por | Edição do dia 27/01/2005 - Matéria atualizada em 27/01/2005 às 00h00

Um dos primeiros aspectos destacados por Cláudio Almeida, presidente do sindicato que representa as farmácias de Alagoas, é de que cada unidade deverá trazer informações sobre o lote e o prazo de validade dos medicamentos. Segundo ele, da forma como é praticada a venda de medicamentos, alguns itens da embalagem trazem essa informação, mas outros, não. Como a venda poderá ser feita por unidade, em alguns casos, o presidente do Sincofarma-AL diz que cada uma deverá trazer essa informação, essencial para o usuário. “Essa medida [que autoriza a venda fracionada] é um retrocesso em relação à legislação em vigor hoje”, critica, citando, como exemplo, a exigência de que toda embalagem de medicamento esteja lacrada nos estabelecimentos de venda. Com a medida do governo, elas terão de ser abertas antes de o produto ser vendido para diversos consumidores. “Como será garantido o bom armazenamento de certos produtos na casa dos consumidores, já que estarão abertos? Se o acondicionamento for feito de modo errado, decerto a eficácia do medicamento pode ficar comprometida”, acrescenta o representante do setor em Alagoas. Almeida diz esperar que a regulamentação do decreto presidencial, etapa sem a qual não poderá entrar em vigor, seja amplamente discutida com diversas entidades, entre elas, a que representa seu segmento, a Associação Brasileira do Comércio Farmacêutico (ABCFarma). “O governo alega que quer garantir mais acesso aos medicamentos. Mas não é dessa forma que vai conseguir. A redução da carga tributária daria bem mais resultado”, acrescentou. Outros questionamentos se referem à forma como será o fracionamento, como será garantido o acondicionamento do que não for vendido e que não seja utilizado de forma errada. (FF)

Mais matérias
desta edição