app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5750
Cidades

Cinco presos em assalto a lanchonete na Centen�rio, inclusive funcion�rio

Cinco pessoas foram presas em flagrante, na madrugada de ontem, acusadas de assaltar a lanchonete “Leãozinho”, localizada nas imediações da Praça do Centenário, no Farol. O grupo roubou R$ 700,00 em dinheiro e a arma de um vigilante que estava lanchando n

Por | Edição do dia 28/01/2005 - Matéria atualizada em 28/01/2005 às 00h00

Cinco pessoas foram presas em flagrante, na madrugada de ontem, acusadas de assaltar a lanchonete “Leãozinho”, localizada nas imediações da Praça do Centenário, no Farol. O grupo roubou R$ 700,00 em dinheiro e a arma de um vigilante que estava lanchando no local. Um funcionário do estabelecimento confessou ter envolvimento no crime e também foi preso. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Roubos e Furtos (DRF). Segundo o delegado Edésio Costa, de plantão na Central Integrada de Atendimento Policial ao Cidadão (CIAPC I), no Farol, o eletricista Deivid Ferreira dos Santos, 25, o estudante Ronaldo Vieira dos Santos, 18, Érica Alves da Silva, 21, e Roniete Ferreira dos Santos, 31, esposa do chapeiro Jota Neto de Lima, 29, que trabalhava na lanchonete, foram autuados em flagrante. O delegado contou que passava da meia-noite quando Deivid Ferreira, acompanhado de Ronaldo, chegou à lanchonete. “Ele observou que havia um vigilante da empresa Servipa, armado, lanchando. Mesmo assim, não recuou e, primeiro, rendeu o rapaz”, declarou Edésio Costa. O vigilante Paulo Sérgio Correia dos Santos, 33, estava de costas e não percebeu a aproximação do assaltante, que apontou uma pistola calibre 7.65 para sua cabeça e anunciou o assalto. De posse da arma do vigilante, Deivid rendeu outros clientes, enquanto Ronaldo pegava R$ 700,00 em dinheiro no caixa. Ao perceber que havia algo de anormal ocorrendo dentro do estabelecimento, o taxista que havia transportado o grupo até a lanchonete mandou que Roniete, que permanecia dentro do carro, descesse, e fugiu do local. Érica havia ficado do lado de fora do veículo, parada na calçada. A ação da quadrilha foi rápida. Demorou menos de cinco minutos, pois Deivid sabia que havia entre R$ 500,00 e R$ 1 mil no caixa, informação segura, fornecida pelo empregado. No momento da fuga, Deivid seguiu sozinho em direção à Praça Centenário. Ronaldo e as duas mulheres pegaram um táxi e seguiram para o Clima Bom. Dois policiais da Delegacia de Paripueira chegaram para lanchar, logo em seguida, e foram informados do assalto. “De imediato, eles iniciaram perseguição e conseguiram prender Deivid, que foi trazido para a CIAPC e interrogado, denunciando os demais implicados no crime”, afirmou Edésio Costa. (EF)

Mais matérias
desta edição