app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5750
Cidades

Pol�cia Civil decide hoje se faz greve

A possibilidade de greve dos policiais civis durante o carnaval é uma das preocupações do diretor-geral da instituição, Roberto Lisboa. Ele pretende mobilizar cerca de 70% do efetivo durante o período carnavalesco e espera que até amanhã haja entend

Por | Edição do dia 03/02/2005 - Matéria atualizada em 03/02/2005 às 00h00

A possibilidade de greve dos policiais civis durante o carnaval é uma das preocupações do diretor-geral da instituição, Roberto Lisboa. Ele pretende mobilizar cerca de 70% do efetivo durante o período carnavalesco e espera que até amanhã haja entendimento entre o governo e a categoria, para evitar o movimento. Mas se vingar, garante ele, com base em experiências anteriores, “dificilmente acontece uma adesão geral”. Pela avaliação do diretor, o maior pico de uma paralisação na Polícia Civil nunca chegou a alcançar 50% da categoria. “Estamos torcendo para que não se concretize a greve, mas se ela acontecer, vamos trabalhar com os que não aderirem”. O Plano de Segurança elaborado pela Polícia Civil prevê plantões de diretores e o funcionamento, paralelamente às atividades normais, de oito delegacias plantonistas na região metropolitana, sendo três nos CIAPCs da capital e cinco distribuídas nos municípios de Marechal Deodoro, Barra de São Miguel, Paripueira, Barra de Santo Antônio e Rio Largo, e 17 no interior, cada uma com delegados plantonistas, escrivães e agentes policiais. É para essas delegacias que devem ser encaminhados todos os casos de polícia durante o carnaval. Também funcionarão no apoio as corregedorias, com seis policiais civis cada uma; o Tático Integrado de Grupos Especiais (Tigre) e as Operações Litorâneas (Oplits), cada um com 14 policiais disponíveis. Além dos telefones das delegacias, a Polícia Civil pode ser acionada pelo Disque Denúncia (0800 284 9390) e pelo número 147. Assembléia O Sindicato dos Policiais Civis (Sindpol) anunciou para hoje, a assembléia geral – às 15 horas – que deve decidir sobre a greve durante o carnaval. Além da questão salarial, os policiais civis vão discutir a distribuição de adicionais noturnos pela Secretaria de Defesa Social. De acordo com os sindicalistas, muitos policiais de plantão não recebem o benefício. (FA)

Mais matérias
desta edição