app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5751
Cidades

PM admite: assaltos a �nibus aumentaram

EDNELSON FEITOSA DORGIVAL JUNIOR O comandante de Policiamento da Capital (CPC), coronel Antônio Joca Pimentel, afirmou, ontem – durante o velório do soldado PM Marcelino Quintella, assassinado em ataque a ônibus no Vergel, na terça-feira – que “a políci

Por | Edição do dia 03/02/2005 - Matéria atualizada em 03/02/2005 às 00h00

EDNELSON FEITOSA DORGIVAL JUNIOR O comandante de Policiamento da Capital (CPC), coronel Antônio Joca Pimentel, afirmou, ontem – durante o velório do soldado PM Marcelino Quintella, assassinado em ataque a ônibus no Vergel, na terça-feira – que “a polícia está perdendo a guerra contra os assaltantes de ônibus”. Ele confirmou o registro de 25 assaltos a coletivos em janeiro, em Maceió. “Em dezembro de 2004, foram apenas 10”. Pimentel admitiu que existem falhas no trabalho operacional preventivo, “que precisam ser solucionadas logo”. Ele anunciou que, assim que acabar o carnaval, quando todo o efetivo da PM estará concentrado na segurança da festa, a Polícia Militar volta a realizar revistas em ponto de ônibus e abordagem nos principais corredores de transporte. O oficial superior da PM lamentou o fato de as comunidades, principalmente as da periferia, não colaborarem com o trabalho da polícia. “As pessoas têm medo de denunciar. Existem, inclusive, vítimas de marginais que evitam fazer o reconhecimento na delegacia. O resultado é mais um bandido solto e mais impunidade”. O comandante do CPC classificou o ato do soldado PM Marcelino de Melo Quintella, 42 anos, como heróico, que deve ser reconhecido pela sociedade. “Ele morreu em defesa da comunidade. Enfrentou os bandidos e deu sua vida pela causa da segurança pública”, declarou o oficial superior da Polícia Militar. O soldado PM Quintella, como era conhecido na corporação, foi assassinado com dois tiros na cabeça, quando reagiu ao assalto contra passageiros de um ônibus da Real Alagoas, na tarde da última terça-feira, na Avenida Monte Castelo, no Vergel do Lago. Um dos bandidos foi baleado, recebeu atendimento de urgência e está preso na Delegacia de Roubos e Furtos. Segundo o coronel Pimentel, o PM tinha uma ficha exemplar. A viúva, Edilsa Rosendo Quintella, se declarou sem condições de falar à imprensa, ontem, enquanto velava o corpo do marido, na capela do Quartel do 1º Batalhão da Polícia Militar. Dise somente que ele tinha 21 anos de serviço e que deixou uma filha de 15 anos. Presídio A delegada-adjunta de Roubos e Furtos de Maceió, Bárbara Arraes, informou que vai solicitar a transferência de Vanilson dos Santos, 18 anos, um dos acusados do assalto ao ônibus, da sede do Tático Integrado de Grupos Especiais (Tigre) para o presídio Cirydião Durval. A delegada esclareceu, ainda, que o acusado, baleado durante o assalto, após receber atendimento na Unidade de Emergência, foi levado para a CIAPC 1, onde foi lavrado o flagrante. “Em seguida, ele foi transferido para a Roubos e Furtos e levado para o Tigre, ontem pela manhã”, disse.

Mais matérias
desta edição