app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5756
Cidades

Coordenadora alega “transi��o”

A coordenadora de Gestão de Políticas Públicas da Secretaria Executiva de Saúde, Jacy Quintella, disse que o 1º Centro de Saúde está vivendo uma “fase de transição” que só terá definições mais concretas depois do carnaval, mas afirmou que “em hipótese nen

Por | Edição do dia 05/02/2005 - Matéria atualizada em 05/02/2005 às 00h00

A coordenadora de Gestão de Políticas Públicas da Secretaria Executiva de Saúde, Jacy Quintella, disse que o 1º Centro de Saúde está vivendo uma “fase de transição” que só terá definições mais concretas depois do carnaval, mas afirmou que “em hipótese nenhuma” o atendimento a pacientes de hanseníase e tuberculose, em tratamento, pode ser interrompido. Ela prometeu se inteirar sobre os motivos das falhas no funcionamento da farmácia e tomar as providências para garantir a continuidade do tratamento. Segundo a coordenadora, a idéia da gestão anterior (do ex-secretário Álvaro Machado) era desativar o 1º Centro de Saúde logo após a ativação do ambulatório 24 horas, mas a gestão atual (da secretária Kátia Born) decidiu manter alguns serviços enquanto se completa essa transição. “Ainda não temos definido o que vamos fazer quanto ao 1º Centro de Saúde, porque atenção básica à saúde é função do município, e ainda não conversamos sobre o assunto”, diz Jacy Quintella. Ela informou, no entanto, que as especialidades médicas de lá estão sendo transferidas, gradativamente, para o 2º Centro, na Praça da Maravilha, no Poço, e aconselha os pacientes a procurarem também as unidades básicas municipais mais próximas de sua residência. “Lá, eles terão o mesmo tipo de atendimento”, explica. (FA)

Mais matérias
desta edição