app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5758
Cidades

Ex-prefeito acusado de crime vai ser transferido para pres�dio

REGINA CARVALHO O ex-prefeito do município de Senador Rui Palmeira, Mário César Vieira, deve ser transferido para o presídio Cirydião Durval até a próxima semana. Acusado de ser o mandante do assassinato do funcionário público Wilson Oliveira Silva, filh

Por | Edição do dia 10/02/2005 - Matéria atualizada em 10/02/2005 às 00h00

REGINA CARVALHO O ex-prefeito do município de Senador Rui Palmeira, Mário César Vieira, deve ser transferido para o presídio Cirydião Durval até a próxima semana. Acusado de ser o mandante do assassinato do funcionário público Wilson Oliveira Silva, filho do atual prefeito Siloé Moura (PSB), Mário César continua preso no Tigre, em Maceió, mas por pouco tempo, segundo o delegado regional de Santana do Ipanema, Ailton Prazeres. “Ele não deveria estar mais no Tigre. Sua transferência está sendo providenciada e ocorrerá logo”, disse. O delegado Ailton Prazeres informou que entregará o pedido de transferência do preso ao juiz da comarca de São José da Tapera, Otávio Praxedes Leão, ainda esta semana. O período de carnaval impediu que a transferência ocorresse nos últimos dias. “Só estou aguardando a decisão do juiz. Depois da autorização de transferência, ele será levado para o presídio em seguida. O processo é rápido”, disse. O crime Wilson Oliveira foi assassinado com dois tiros de revólver no dia 22 de dezembro do ano passado, quando estava em um bar no centro da cidade de Senador Rui Palmeira. O autor material do crime, o comerciante José Romildo Pereira, preso no Cirydião Durval, confessou a autoria no crime, apontando o ex-prefeito como mandante. Romildo foi detido em um assentamento da zona rural do município de Inhapi, no dia seguinte ao assassinato de Wilson Oliveira. Coordenador da campanha de seu pai, Siloé Moura, Wilson seria secretário municipal da nova administração. O assassinato foi mais um episódio de disputa pelo poder no município sertanejo. Com prisão preventiva já decretada, Mário César Vieira pediu para ficar no Tigre. “Ele mesmo pediu para ir ao Tigre, talvez pensando que sua transferência fosse acontecer logo”, informou o delegado Ailton Prazeres, que continua ouvindo testemunhas do caso.

Mais matérias
desta edição