app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5647
Cidades Os preços dos modelos de ventiladores estão entre R$ 109 e R$ 216 nas lojas de Maceió

DEMANDA POR VENTILADOR E AR-CONDICIONADO AUMENTA EM MACEIÓ

Alta temperatura faz disparar as vendas e eleva os preços dos produtos em 10% nas lojas do Centro

Por ROGÉRIO COSTA | Edição do dia 25/11/2023 - Matéria atualizada em 25/11/2023 às 04h00

Em tempos de Black Friday, lojas do comércio de Maceió estão competindo entre si na oferta dos melhores preços nas promoções. Como estamos vivendo o período mais quente do ano, nesse momento, é cada vez maior o interesse dos consumidores por aparelhos de refrigeração, ventiladores e ar-condicionado.

Como faz qualquer consumidor, a reportagem visitou dois dos maiores revendedores de eletrodomésticos da capital e buscou por ventiladores e condicionadores de ar. No centro da cidade nós visitamos a filial de uma das maiores redes de lojas da capital, com mais de 5 endereços em Maceió, tanto em shoppings, quanto no centro e bairros da capital alagoana.

Segundo o gerente Cláudio José, houve um aumento de 72% nas vendas de ventiladores entre os dias 1º e 21 de novembro. Já as vendas virtuais, feitas pela internet, também registraram um aumento de quase 50%, exigindo o esforço adicional para realizar as entregas através dos centros de distribuição.

Segundo Cláudio, os aparelhos comprados pela internet podem ser recebidos nas lojas sem custos adicionais, e isso tem gerado um volume enorme de pedidos.

Para ganhar os consumidores, a rede ainda oferece descontos de 15% em itens de verão para pagamento via Pix para compras feitas nas lojas, presencialmente e nos canais digitais. Os preços dos modelos de ventiladores custam entre R$ 109 e R$ 216, de acordo com tamanho e capacidade.

Sobre a venda de condicionadores de ar, também houve um aumento na procura, com os modelos de 10.000 BTUs custando, em média, R$ 1.700, sem os custos de transporte e instalação, segundo o gerente Cláudio José.

“Nós antecipamos os pedidos de reposição e renovamos todo o estoque de ventiladores e condicionadores de ar para garantir as vendas e atender aos clientes. Estamos vendendo uma média de trinta ventiladores por dia. Já em relação aos aparelhos de ar-condicionado, como se trata de um artigo um pouco mais caro, por dia, vendemos uma média de nove aparelhos”, disse.

Em outra rede de lojas bastante procurada pelos consumidores, houve um aumento de 80% nas vendas de aparelhos de ar-condicionado, o que gerou a saída de todo o estoque disponível e a necessidade da realização de novos pedidos aos fornecedores, com solicitação de urgência para as entregas. A procura por ventiladores também cresceu, com uma alta de 90% das vendas nas lojas físicas. Para enfrentar o calor intenso, alguns consumidores também têm buscado a compra de piscinas infláveis, que aumentou 50%.

“Em 20 dias vendemos 525 unidades, com uma média de 26 aparelhos por dia. O modelo básico, com 40 cm, dependendo do fabricante, custa entre R$ 129,90 e R$229,90. O o pagamento pode ser feito em 10 vezes no cartão de crédito”, afirmou Adílson.

A reportagem apurou que também aumentou o interesse por ventiladores de teto, no entanto, como esses aparelhos exigem modificações para serem instalados, isso gera um custo adicional, o que tem feito muita gente optar pelos tradicionais ventiladores, que não precisam de instalação e não são fixos.

Diante do maior interesse dos consumidores, inevitavelmente os preços desses aparelhos subiram entre 8% e 10%, afinal o valor de venda depende de demanda e disponibilidade, e como a população consumidora não está renunciando a sombra e água fresca, as vendas dispararam.

Mais matérias
desta edição