app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5716
Cidades

Lojistas amea�am interditar Rua do Com�rcio

O presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Maceió, Sílvio Arruda, anunciou, ontem, que vai mobilizar todos os empresários do centro de Maceió para interditar a Rua do Comércio, uma das mais movimentadas, em protesto contra o abandono do local pelo

Por | Edição do dia 03/05/2002 - Matéria atualizada em 03/05/2002 às 00h00

O presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Maceió, Sílvio Arruda, anunciou, ontem, que vai mobilizar todos os empresários do centro de Maceió para interditar a Rua do Comércio, uma das mais movimentadas, em protesto contra o abandono do local pelo poder público. Segundo o sindicalista, a rua começou a ficar desestruturada quando teve seu acesso liberado para os ônibus, decisão esta, afirma, tomada na gestão do então prefeito Pedro Vieira. Ele ressaltou, ainda, que tanto a circulação dos ônibus como a ocupação dos pontos nas calçadas estão prejudicando a passagem de pedestres, além do faturamento do empresariado. “As pessoas ficam nas calçadas à espera dos ônibus, e como não tem estrutura, gera tumulto e dificulta o acesso de todos às lojas e ao próprio comércio” salienta. De acordo com Sílvio Arruda, a medida foi tomada seis meses após o mandato do então prefeito, sem ao menos ser feita uma consulta com o empresariado local. “Ele tomou uma decisão que não deveria ser tomada, pois somente causou prejuízo a todos”, avaliou, esperando que as autoridades competentes resolvam o problema na localidade, antes que inviabilize o comércio local. O presidente denunciou haver falta de ações concretas da gestão atual para resolver os problemas do centro da cidade. “Está faltando decisão por parte do poder público. Sem isso nada pode ser resolvido”, frisou. Entre os problemas no Centro, citado por ele, estão a falta de segurança, de limpeza, inclusive a instalação de banheiros, além de desorganização dos camelôs. “Esses são problemas antigos e que deveriam ser resolvidos, o que melhoria a situação do Centro”, disse. Os comerciantes já investiram recursos no Centro, na tentativa de resolver alguns problemas crônicos, mas a falta de estrutura é grande, segundo a categoria. Sílvio Arruda salientou que a Prefeitura havia prometido à Aliança Comercial consertar todas as grelhas e tapar todos os buracos existentes na área, mas, afirma, não cumpriu a promessa. “Isso é um problema de infra-estrutura, e que precisa ser solucionado pelo órgão”, salienta. Ele faz questão de ressaltar que o Centro é o comércio mais completo em relação aos shopping centers da cidade. “No Centro, as pessoas têm a oportunidade de comprar produtos dos mais variados preços e qualidades. Nada mais justo do que investir nesse segmento”, acentuou. O comércio de Maceió, apesar dos problemas, é o maior parque de geração de emprego na cidade. A interdição da rua, segundo comerciantes, pode gerar tumulto e prejuízo incalculável para quem sobrevive naquela área.

Mais matérias
desta edição