app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5710
Cidades

Inscri��o para concurso da Sa�de � at� 31 de julho

Previstas para serem encerradas hoje, as inscrições para o concurso público da área da Saúde foram prorrogadas até o dia 31 de julho. A decisão foi tomada após reunião do secretário de Administração e Recursos Humanos, Valter Oliveira, com dirigentes da

Por | Edição do dia 07/05/2002 - Matéria atualizada em 07/05/2002 às 00h00

Previstas para serem encerradas hoje, as inscrições para o concurso público da área da Saúde foram prorrogadas até o dia 31 de julho. A decisão foi tomada após reunião do secretário de Administração e Recursos Humanos, Valter Oliveira, com dirigentes da Fundação Apolônio Sales. As provas ficam marcadas para fevereiro, conforme entendimento entre o governo do Estado e a Procuradoria Geral do Trabalho (PRT), representada pelo procurador Alpiniano Prado. Segundo o secretário, a prorrogação das inscrições dará condições para que os candidatos se preparem melhor para as provas e consigam passar de grau de instrução. Oliveira declarou que, por hora, não haverá devolução da taxa de inscrição para quem desistir do concurso. “No momento, decidimos apenas prorrogar o período de inscrição”, informou. Civil Quanto ao concurso da Polícia Civil, cujo início das aulas na academia foi adiado por força de decisão judicial, o governo aguarda o julgamento, pelo presidente do Tribunal de Justiça, desembargador José Fernando Lima Souza, de um recurso encaminhado através da Procuradoria Geral do Estado. O magistrado recebeu, ontem, em audiência uma comissão representativa dos candidatos aprovados e reprovados no concurso, prometendo analisar o recurso ainda esta semana. “Assim que tivermos uma decisão favorável, as aulas na Academia de Polícia serão iniciadas imediatamente”, afirmou o secretário Valter Oliveira, acrescentando que o curso terá pouco tempo de duração, para dar condições ao governo de homologar o concurso dentro do prazo previsto em lei, que vai até 8 de junho. A posição do secretário contraria decisão do Conselho Estadual de Justiça e Segurança Pública (CEJSP), que defendeu junto ao governador Ronaldo Lessa a ampliação do período do curso, inicialmente de 45 dias. Segundo o CEJSP, o governo deve assegurar um curso de formação de pelo menos seis meses e integrado entre civis e militares.

Mais matérias
desta edição