app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5709
Cidades

Terreno baldio em Mangabeiras vira esconderijo para marginais

Um terreno tomado por lixo e mato, localizado na Travessa Gustavo Paiva, em Mangabeiras, está tirando o sossego dos moradores da localidade. Segundo denunciam os moradores, o terreno também está servindo de ponto para viciados em drogas e até de esconde

Por | Edição do dia 09/05/2002 - Matéria atualizada em 09/05/2002 às 00h00

Um terreno tomado por lixo e mato, localizado na Travessa Gustavo Paiva, em Mangabeiras, está tirando o sossego dos moradores da localidade. Segundo denunciam os moradores, o terreno também está servindo de ponto para viciados em drogas e até de esconderijo de bandidos durante a perseguição policial. “Quando percebem que estão sendo perseguidos pela polícia eles se escondem no matagal, causando pânico entre as famílias”, relatam. Os moradores denunciaram ainda que os lixos são jogados por carroças e até por algumas empresas instaladas na localidade. “Eles aproveitam o terreno abandonado e jogam entulhos, peças de carro e até animais mortos, que acabam gerando mau-cheiro”. O lixo, segundo os residentes da área, está favorecendo a proliferação de insetos e de ratos. “Sempre nos deparamos com todos os tipos de insetos que são um grande risco à saúde de todos”, salientam os moradores. A comunidade que vive próxima ao terreno informa que já solicitou providências à Prefeitura, mas até o momento não teve nenhum posicionamento. “Não sabemos mais o que fazer. Isso é um descaso com os moradores da área”, denunciam, acrescentando que nem mesmo o proprietário do imóvel apareceu para resolver o problema. Conforme Dalmo Costa, um dos moradores, diversas pessoas chegaram até a ser assaltadas por bandidos, inclusive terem seus veículos roubados. Ele revelou ainda que os moradores temem sair de suas casas para não ser mais abordados pelos elementos. “Nunca sabemos quando eles vão agir. O local se tornou um ponto bastante perigoso”, acentuou.

Mais matérias
desta edição